Nissan Cherry X-1, a versão desportiva do primeiro automóvel de tracção frontal da marca

Clássicos 20 Mai 2020

Nissan Cherry X-1, a versão desportiva do primeiro automóvel de tracção frontal da marca

Por Tiago Nova

O Nissan Cherry, conhecido também por Datsun Cherry ou Datsun 100A ou 120A, foi lançado no Japão em Outubro de 1970 e marcou a história da marca nipónica, por ser o primeiro modelo com tracção frontal. Esta primeira geração do modelo, denominada E10, estava equipada com suspensão independente nas quatro rodas e motores A-Series de quatro cilindros em linha e válvulas à cabeça, com 988 cc no A10 ou 1.171 cc de cilindrada no A12, acoplados a uma caixa manual de quatro velocidades.

Inicialmente, as carroçarias disponíveis eram as berlinas de duas e quatro portas, sendo lançado, em Setembro de 1971, a versão coupé e, em Março de 1972, a carrinha de três portas. A produção desta primeira geração terminou em 1977, já depois de ter sido lançada a segunda geração do modelo.

Mas aqui o que realmente importa é a versão Cherry X-1, vendida exclusivamente para o mercado doméstico japonês, era a versão mais desportiva da gama, existindo nas carroçarias de duas e quatro portas, assim como no coupé. Esta versão está equipada com o motor A12T que, ao contrário do motor tradicional A12, tem dois carburadores laterais SU-Hitachi, além de uma árvore de cames modificada, que permitia um maior tempo de abertura das válvulas, e uma taxa de compressão maior, de 10:1. Com estas alterações, a potência passava dos 70 para os 80cv às 6.400rpm e o binário para os 96Nm às 4.400rpm. O peso total do Cherry X-1 é de 670Kg. No interior tem um volante desportivo de dos braços, mostradores montados na consola central para o relógio e pressão de óleo e bancos desportivos.

Em 1972, a Nissan começa a desenvolver uma versão de competição para competir em várias provas japonesas, sendo a primeira corrida onde entrou a equipa de fábrica ocorrida em Abril de 1972. Estes automóveis de competição tinham por base o modelo X-1 na carroçaria coupé, com algumas alterações, nomeadamente, as vias mais largas, utilizando pneus de 225 mm de largura na frente e 180 mm na traseira, ambos em jante de 13”. Estes automóveis de competição, utilizavam o motor AY12, com a cilindrada aumentada para os 1.298 cc, utilizando pistões forjados Tomei, cabeça crossflow e injecção de combustível Lucas. A potência aumentava assim para os 150 cv às 8.500 rpm e o binário situava-se nos 132 Nm às 7.600 rpm, tudo para um peso de 645 kg.

Em Março de 1973, de modo a homologar a largura de vias maior do modelo de competição, a Nissan lança o Cherry X-1R, somente na carroçaria coupé, com a grande alteração a ser as abas rebitadas na carroçaria, para acomodar os pneus mais largos. O motor não recebeu qualquer alteração. Esta versão só estava disponível na cor branca.


TAGS: Datsun 100A Datsun 120A Nissan Cherry


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment