Clássicos 17 Mai 2020

Ferrari 330 GT Speciale: O sonho de um homem tornado realidade

Foi nos anos 60, que José Fernandez viu os trabalhos de Giovanni Michelotti, numa livraria na Cidade do México, e desde logo ficou apaixonado pelos seus modelos, tendo o sonho de ter um exemplar especial. No entanto, teve de esperar quase seis décadas, até ao Verão de 2018, para ver a sua criação completa, um tributo ao designer do século XX.
 
“Se nunca tentares, nunca irás conseguir conquistar nada” é o lema de José Fernandez, tendo demorado 57 anos a conquistar o seu sonho. É preciso recuar mais de cinco décadas, quando José estava a folhear um livro da marca Ferrari, e viu um Ferrari 250 Europa, com carroçaria Vignale, desenhada por Michelotti. Este automóvel tinha a assinatura típica desse designer, uma linha de cintura alta e um tejadilho baixo e afunilado. Desde logo, José começou a imaginar o seu modelo desenhado por Michelotti, criando uma miniatura em madeira de balsa. Posteriormente, com o aparecimento do Ferrari 340 America, José refinou o seu modelo, utilizando sempre referencias de Michelotti.
 
Só com a chegada do novo milénio é que José achou que o seu desenho estava terminado e, por isso, contactou uma pessoa de Buenos Aires, para esculpir uma miniatura, mais detalhada e de maiores dimensões, construída de espuma e plástico. Após várias horas de pesquisa, José chegou à conclusão que o Ferrari 330 GTC era a melhor base para construir este modelo, devido à sua distância entre eixos e largura.

 
Após procurar o que havia para venda, encontrou um exemplar à venda na cidade de Nova Iorque, com o chassis nº7877. Após a compra, começou o desmantelamento do automóvel e a reconstrução do motor, enquanto José e a sua mulher foram a Itália, à fábrica de Scaglietti, em Modena, para trazer mais informações à cerca da transformação do modelo. Durante uma década, José procurou vários especialistas para iniciar a construção do automóvel, mas sempre sem sucesso. Até que em 2015 chegou à The Creative Workshop, na Flórida, uma empresa especialista em restauro de clássicos. No início, Jason Wenig, fundador da empresa, estava bastante apreensivo em fazer o trabalho, mas após José lhe contar toda a história, este começou desde logo a trabalhar no projecto. Basicamente, a construção começou do zero, pois havia várias coisas mal feitas, e a própria estrutura já não estava nas melhores condições.
 
Toda a carroçaria foi construída à mão, em alumínio, com as técnicas tradicionais da época, assim como o resto do 330 GT Speciale. A construção demorou três anos, mas no final o trabalho é fenomenal, com vários pormenores a fazerem lembrar os modelos dos anos 50. O chassis original mantém os seus “matching numbers”, no que se refere ao motor e caixa. O motor esse é um Columbo V12 de 3967 cc e 24 válvulas, equipado com três carburadores Weber 40 DCZ, para debitar 296 cv. Vários equipamentos originais dos anos 50 foram utilizados, como as jantes de raios Borrani Record, volante Nardi, manómetros Jaeger, faróis Marchal, buzina Magneti Marelli e a pele Vaumol.
 
O projecto foi finalmente terminado em 2018 e foi apresentado no The Quail – Motorsports Gathering, junto a um Ferrari 340 America. José Fernandez viu, finalmente, o seu sonho realizado. Tudo bem que não é um projecto oficial da Ferrari, nem um trabalho feito pelas carroceiras italianas, mas não deixa de ter estilo e presença como se fosse um deles, além de um significado bastante forte, principalmente para José.
 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Ferrari 330 GT Speciale


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment