A história do Heigo-Porsche 911 SC original que esteve desaparecido durante 30 anos

Competição 01 Abr 2020

A história do Heigo-Porsche 911 SC original que esteve desaparecido durante 30 anos

O Heigo-Porsche 911 SC fica na história automóvel pois foi construído para competir em provas de rali e foi conduzido por Walter Röhrl em 1980. Infelizmente, devido a dificuldades financeiras, o seu construtor, Dieter Röscheisen, teve de o vender em 1981. Dieter não é um mero curioso, pois foi técnico da equipa Sauber F1, por isso o seu Porsche 911 era uma máquina temida.
 
O Heigo-Porsche 911 SC foi encontrado por Stephen Davies num parque público ao abandono, em Inglaterra, mas, sem saber o que tinha entre mãos, restaurou-o e pintou com as cores da Rothmans. Levou-o a vários eventos de clássicos, até que lhe perguntaram qual a decoração que estava debaixo das cores da Rothmans. Foi então, que começou a investigar e descobriu as cores azul Petrol e o branco Grand Prix, iguais às utilizadas no Heigo-Porsche que Walter Röhrl utilizou, em 1980. Davis contactou Röhrl, para tentar perceber a veracidade dos factos, e o piloto alemão deu-lhe o contacto de Dieter, o criador da máquina.
 
Dieter achava que já o tinha perdido, pois poderia ter sido desmontado ou ter tido um acidente, mas não. Foi então, que Dieter recebeu uma chamada inesperada, em Novembro de 2009 de Stephen. Um dos factos é que o Heigo-Porsche tinha vários componentes únicos e a rollbar tinha os pontos de soldadura que não eram iguais a mais nenhum Porsche 911 e, comparando com as fotos da época, com o automóvel que Stephen encontrou eram exactamente iguais, não restando dúvidas sobre o facto de ter sido descoberto o original Heigo-Porsche.

 
Mas como foi está máquina única parar a Inglaterra? Dieter era mecânico Porsche desde 1976 e desenvolveu esta máquina para ralis, competindo com o seu amigo Klaus Hesse, nos ralis da Alemanha e outros internacionais. O problema é que gastaram muito dinheiro e então decidiram vender, para parar por ali. Foi o próprio Walter que angariou o seu comprador, um senhor britânico. Depois disso não se sabe da história nem do motivo que levou alguém a abandonar uma automóvel de ralis num parque.
 
Por se tratar de um exemplar único, Stephen decidiu devolver o automóvel à condição original, tal como Dieter o construiu, incluindo a decoração. Posteriormente, Stephen fez uma viagem de 1800 km e 30 horas até à Baviera, para se juntar a outros três Heigo-Porsche, construídos anos mais tarde, sendo por isso considerados réplicas. A primeira réplica foi construída por Rafael Díez, designando-se por Heigo-Porsche II. Os outros dois foram construídos por encomenda pela mesma pessoa, em 2013, para Klaus-Jürgen Orth e Udo Müller. Estes últimos dois estão equipados com o motor de 3,4 litros de cilindrada, debitando 340 cv e são designados por Heigo-Porsche 911 SC RS Evo III. O modelo original debitava 278 cv, com a injecção Bosch K-Jetronic a ser substituída por uma mecânica. Röhrl esteve presente no primeiro encontro dos quatro Heigo-Porsche, para recordar aquele longínquo ano de 1980.
 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Heigo-Porsche Porsche 911 Porsche 911 SC


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment