O pequeno Bond Bug cresceu, completa 50 anos

Clássicos 13 Fev 2020

O pequeno Bond Bug cresceu, completa 50 anos

Por Tiago Nova

O Bond Bug é um pequeno automóvel britânico de três rodas, produzido de 1970 até 1974, inicialmente pela Bond Cars e, posteriormente, pela Reliant Motor Company. Este microcarro tem o desenho em cunha e o acesso ao interior é feito através da abertura da toda a zona central do automóvel ou então, pelas janelas laterais.
 
Após a compra da Bond Cars pela Reliant, em 1969, esta pediu a Tom Karen, da Ogle Design, para desenhar um automóvel pequeno e, ao mesmo tempo, divertido. A construção utiliza a base do chassis construído por John Crosthwaite, enquanto que a transmissão utiliza componentes do Reliant Regal, aliás, a construção do primeiro Bug utilizou como base um Regal, tendo a carroçaria rebaixada e a traseira encurtada. A produção iniciou-se em Fevereiro de 1970, com os primeiros automóveis terminados a 20 de Março, para a preparação do lançamento do modelo em Junho do mesmo ano.
 
O motor utilizado pelo Bond Bug é idêntico ao do Austin 7, de quatro cilindros em linha, construído em alumínio pela Reliant, com 700cc e montado na frente do automóvel. Posteriormente, o motor foi melhorado e a cilindrada passou para os 750 cc. As versões iniciais consistiam no 700 e no 700E, que debitavam 29 cv. A versão topo era o 700ES, onde o motor passava a debitar 31 cv, devido ao novo desenho da cabeça, permitindo a taxa de compressão aumentar de 7.35:1 para os 8.5:1. O motor está acoplado a uma caixa manual de quatro velocidades, que leva a potência para as rodas traseiras.

 
O Bond Bug 700 era a versão básica, que não trazia qualquer luxo, enquanto o 700E já tinha ventilação interior, abertura da secção central telescópica e fecho, tampões cromados das jantes, luz interior e pala de sol para o condutor. O 700ES para além das melhorias do motor, vinha com pneus mais finos da Decathlon, palas traseiras, pneu suplente, para-choques em borracha, espelhos retrovisores, encostos de cabeça, bancos mais ergonómicos, cobertura no motor com melhor acabamento e volante desportivo. Em Agosto de 1971, foi adicionada uma caixa com sincronizadores em todas as velocidades. Em Outubro de 1973 o motor passa então para os 750 cc e as versão começam a ser vendidas como 750E e 750ES. Em Maio de 1974, a produção do Bond Bug termina.
 
O peso do Bond Bug situa-se nos 394 kg. As medidas são bastante compactas, como comprovam os valores de 1956 mm de distância entre eixos, 2794 mm de comprimento, 1397 mm de largura e 1270 mm de altura.
 
Os Bond Bug eram pintados todos em cor de laranja. No entanto, foram produzidos seis exemplares em branco para serem utilizados como automóveis publicitários da marca de tabaco Rothmans. Hoje sabe-se da existência de três destes Bug da Rothmans.
 
Apesar do seu aspecto, o Bond Bug é capaz de atingir 122 km/h, melhor de muitos automóveis maiores da época como o Mini 850 ou o Hillman Imp. Quem o conduziu diz que o Bug é um automóvel divertido, muito devido à sua posição de condução bastante baixa, que dá a sensação de se estar ao volante de um Kart.
 
Pelo menos um protótipo foi construído do Bond Bug com quatro rodas, em 1970, incorporando a suspensão frontal e a direcção do Reliant Rebel.
 
Ao todo, durante os quatro anos que esteve em produção, foram produzidos cerca de 2.270 exemplares. Os primeiros 114 exemplares produzidos pertencem todos à versão 700E. Segundo os registos da marca, só foi produzido um exemplar do Bug 700. As versões 750E e 750ES são as mais raras, totalizando uma produção de 142 exemplares. Hoje em dia existem clubes de entusiastas do modelo, para a preservação e restauro dos exemplares existentes.
 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Bond Bug


PARTILHAR:

Mais Populares

Deixe um comentário

avatar