Norton F1, a mota com motor Wankel faz 30 anos

Clássicos 11 Fev 2020

Norton F1, a mota com motor Wankel faz 30 anos

Por Tiago Nova

A Norton F1, com nome de código de P55, é uma moto desportiva, produzida com base na Norton RCW588 de competição. Vendida entre 1990 a 1991, só estava disponível numa única cor, preta com pormenores dourados e riscas cinza e dourados, por forma a evocar as decorações da John Player Special, utilizadas pela equipa oficial da marca britânica.

 

Uma das suas maiores características é utilizar um motor rotativo Wankel com refrigeração líquida, de dois rotores, dando uma cilindrada de 588cc e uma taxa de compressão de 9:1. O motor é idêntico ao utilizado na Commander, no entanto foi rodado 180 graus. A alimentação de combustível é feita através de dois carburadores Mikuni BDS, de 34mm, debitando uma potência de 95cv às 9.500rpm e um binário de 77,3Nm às 7.500rpm. A potência chega à caixa de cinco velocidades, extraída da Yamaha FZR1000, através de uma corrente dupla e é levada para as rodas traseiras, através de uma corrente simples. A F1 foi o culminar de 15 anos de desenvolvimento do motor rotativo da Norton, inicialmente com a Interpol II e a Classic e posteriormente com a Commander até chegar à RCW588 e F1.

 

A suspensão utiliza forquilha invertida de 43mm da WP na frente e um amortecedor WP na traseira, ambos ajustáveis. A travagem Brembo está a cargo de dois discos de 320mm e pinças de quatro êmbolos na frente e um disco de 230mm na traseira. Os pneus que calçam as jantes PVM são da Dunlop nas medidas 120/70 ZR17 na frente e 170/60 ZR17 na traseira. O quadro Twin Spar em alumínio foi desenvolvido e produzido pela Spondon Engineering, mais resistente que a versão de competição.

 

Em relação a medidas, a distância entre o centro das rodas é de 1465mm, a altura ao solo de 170mm, tendo um comprimento de 2060mm, uma largura de 740mm e uma altura de 1130mm. O depósito de gasolina tem a capacidade de 20 litros. O peso total é de apenas 192Kg e atinge uma velocidade máxima de 233km/h.

 

A Norton F1 era toda construída à mão, fazendo o preço disparar. Ao todo foram produzidas somente 140 exemplares desta moto. Após o lançamento da F1 e de modo a baixar os preços, a Norton lançou a F1 Sport, com uma carenagem mais simples e material de menor qualidade, com uma produção de pouco mais de 70 exemplares até cessar a produção, em 1994. A Norton F1 é até hoje a única superbike com motor rotativo.

 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Norton F1


PARTILHAR:

Mais Populares

Deixe um comentário

avatar