Austin Mini Beach Car vendido por mais de 200 mil euros

Mercado 13 Jan 2020

Austin Mini Beach Car vendido por mais de 200 mil euros

Alec Issigonis desenhou o Mini para ser um automóvel compacto e económico, algo revolucionário na altura, lançado em 1959. Hoje, os Mini atingiram o estatuto de culto e marcaram uma época, sendo o primeiro automóvel de várias famílias. Os valores tendem a aumentar, principalmente nas versões Cooper S. Mas, e o que dizer do Austin Mini Beach Car de 1962 vendido por quase 207 mil euros, no site Bring a Trailer?
 
Se nunca ouviu falar deste automóvel, não estranhe, a Austin só produziu 15 exemplares, treze deles com volante à esquerda e produzidos para o mercado americano, como automóvel promocional do novo modelo naquele mercado.
 
Os Austin Mini Beach Car eram produzidos quase na totalidade à mão e não utilizavam portas. Os bancos eram substituídos por uns fabricados em vime com varas de aço para reforço. O motor utilizado é o conhecido 850 cc de quatro cilindros em linha com um carburador SU para debitar 34 cv, acoplado a uma caixa manual de quatro velocidades. Os Mini Beach Car pesavam somente 580 kg.

 
Este exemplar, na cor Smoke Grey e tejadilho em Snowberry White com jantes de 10” cromadas, pertenceu sempre à mesma família, foi adquirido pelo director do concessionário de automóveis britânicos Falvey Motor Sales Company, em Agosto de 1965, quando a sua função promocional terminou. Após a morte do primeiro dono, em 1986, o Mini passou para a sua filha, tendo sido ela a colocar o automóvel à venda. Em 1996 foi guardado numa garagem até que em 2004 foi retirado para fazer uma revisão a fundo e passou a frequentar vários eventos de clássicos.
 
Apesar do valor extremamente elevado, quando comparado com outros Mini, não bateu o recorde, sendo esse referente ao Mini de Paul McCartney vendido o ano passado por 212.679 euros.
 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Austin Mini Bring a Trailer


PARTILHAR:

Mais Populares

Deixe um comentário

avatar