Os 6 momentos internacionais que marcaram 2019 no universo dos clássicos

Clássicos 31 Dez 2019

Os 6 momentos internacionais que marcaram 2019 no universo dos clássicos

Recordados os melhores momentos no universo dos clássicos a nível nacional, o Jornal dos Clássicos não se podia despedir de 2019 sem destacar os momentos mais marcantes a nível internacional.

O adeus a Niki Lauda


 
No passado mês de Maio Niki Lauda, o super herói da F1 que já tinha enganado a morte em 1976, deixou-nos pacificamente aos 70 anos. Mas as lendas nunca morrem, e o seu legado está bem vivo entre os amantes do desporto motorizado.

Goodwood Festival of Speed


A 26ª edição do o maior festival do mundo dedicado aos automóveis clássicos e desportivos teve como destaques a presença de 15 dos 25 Porsche 917 produzidos, celebrando os 50 anos do vencedor de Le Mans, o 100º aniversário da Bentley ou ainda o 125º aniversário da Mercedes na competição, com vários automóveis icónicos presentes. A Citroen também festejou em Goodwood o seu centésimo aniversário. No caso da Ferrari, Goodwood contou com a presença de alguns modelos raros da casa de Maranello. Destaque ainda para o Volkswagen ID R que quebrou o recorde da pista, estabelecido por Nick Heidfeld, em 1999, ao volante de um McLaren MP4-13 com o tempo de 41,6 segundos. Conduzido por Romain Dumas o ID R cumpriu os 1,86 km da rampa de Goodwood em 41,18 segundos.

Aston Martin DB5 vendido pelo valor recorde de 6,4 milhões de dólares


 
Num leilão exclusivo e intitulado “Evening Aston Martin” a RM Sotheby’s ofereceu para venda o Aston Martin DB5 de James Bond. O automóvel do 007 foi arrematado pelo valor recorde de cerca de 6,4 milhões de dólares, tornando-se o DB5 mais caro de sempre vendido em leilão. Carinhosamente conhecido como o “automóvel mais conhecido do mundo” o DB com o chassis número DB5/2008/R é um dos três sobreviventes dos quatro modelos encomendados na época pela Eon Productions e equipado com as especificações MI6 Q Branch.

Porsche Type 64 falha venda em leilão


 
Um automóvel projectado por Ferdinand Porsche em 1939, e que era expectável ser vendido por milhões, não conseguiu encontrar um comprador no leilão da RM Sotheby’s. O Porsche Type 64 que deveria render 20 milhões de dólares foi com estranheza que o leiloeiro iniciou a licitação nos 30 milhões de dólares. As licitações rapidamente subiram até aos 70 milhões, o que provocou emoções distintas na sala, algumas riam, ao passo que outras aplaudiam. Tudo não passou de um engano, o leiloeiro afirmou que pretendia dizer 13, 14, 15, 16 e 17 milhões de dólares. No meio da confusão, a venda entrou em colapso, já que ninguém tinha licitado nos valores que o leiloeiro proclamava e dos 70 milhões o valor desceu para os 17.

Goodwood Revival


No fim-de-semana de 13 a 15 de Setembro realizou-se a 21ª edição daquele que é considerado um evento de referência para todos os entusiastas de veículos clássicos. O Goodwood Revival oferece aos seus visitantes uma verdadeira viagem no tempo, através dos diferentes espaços dedicados aos vários nichos da cultura motorizada.

Estreia do filme “Le Mans 66: o Duelo”


 
Em Novembro estreou uma grande produção de Hollywood sobre a temporária rivalidade entre a Ford e a Ferrari nas 24 Horas de Le Mans, “Le Mans 66: o Duelo”. No início dos anos 60, a Ford queria envolver-se na competição a nível global, para apelar a um público mais jovem. Tentou comprar a Ferrari, que passava por dificuldades financeiras. Esta utilizou o interesse da Ford para obter melhores condições da Fiat. Henry Ford II, despeitado, utilizou os amplos recursos à sua disposição para construir um automóvel que pudesse vencer a Ferrari no maior palco de todos: Le Mans.



PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment