RM Sotheby’s leva Zagato Raptor a leilão por 1,4 milhões de dólares

Mercado 09 Nov 2019

RM Sotheby’s leva Zagato Raptor a leilão por 1,4 milhões de dólares

O Zagato Raptor, também conhecido como Lamborghini Raptor, é um protótipo construído pela Zagato, no Zagato Styling Center, em parceria com Alain Wicki da Lamborghini, Andrea Zagato e Nori Harada, designer chefe da Zagato. O objectivo da marca era tornar o Raptor o sucessor do Lamborghini Diablo.
 
A Zagato utilizou um equipamento completamente novo de CAD/CAM para o desenvolvimento deste protótipo, que durou menos de quatro meses, sem sequer produzir um modelo à escala. Foi um dos primeiros automóveis a utilizar sistemas digitais para o desenvolvimento e produção. A carroçaria tem o formato de “dupla bolha” típico da Zagato e um sistema inovador de abertura da porta, em que toda a secção do meio do carro, o para-brisas, tejadilho e a lateral, se eleva para facilitar o acesso ao interior. O chassis é tubular em aço. O Raptor foi concluído e apresentado no Salão Automóvel de Genebra em 1996, sendo que na altura pensava-se que iria entrar em produção, pois o protótipo era totalmente funcional.
 
O Raptor tem dois lugares e o interior em alcântara, bastante espartano, mas tem ar-condicionado e um painel de instrumentos digital. Outra das inovações do Raptor, é que pode ser transformado em coupé, descapotável ou num automóvel de competição “monoposto”, somente pondo ou tirando o tejadilho.

 
Utiliza a transmissão integral, caixa manual de seis velocidades e o motor V12 5.7L do Diablo VT, debitando 485 cv. Segundo algumas fontes, chegou a estar montado um compressor volumétrico da Z-Engineering, de modo a elevar a potência para os 620 cv e 580 Nm de binário. O Raptor não utiliza ABS nem controlo de tracção, o que aliado ao uso extenso da fibra de carbono da carroçaria, fazia com que o Raptor fosse significativamente mais leve que o Diablo, na ordem dos 300 Kg. Para compensar a falta do ABS, principalmente a velocidades mais elevadas, o sistema de travagem do Diablo foi melhorado, alterando as maxilas Brembo para umas Alcon com uns discos maiores. As jantes de 18” são em magnésio, montadas em pneus Pirelli PZero, que faz o Raptor passar dos 330 km/h de velocidade máxima.
 
Após o Salão de Genebra, o Raptor foi enviado para a Lamborghini, onde foi testado, demonstrando a boa construção. Após a rejeição da produção por parte da Lamborghini, Alain Wicki tentou desenvolve-lo por conta própria, com a ajuda da Zagato, para uma produção de 50 unidades e até poderia vender bem pois diz-se que na altura do fecho das portas em Genebra, já estariam três Raptor vendidos, mas de nada valeu o seu esforço. Ele foi proprietário do único protótipo construído, até 2000, altura em que foi leiloado pela Brooks Europe, no Salão de Genebra e comprado por um coleccionador privado dos Estados Unidos. Em 2008 foi novamente leiloado em Pebble Beach, agora, a 30 de Novembro, irá ser leiloado de novo, em Abu Dhabi, pela RM Sotheby’s. A leiloeira estima que o valor da venda se fixe entre 1 e 1,4 milhões de dólares.
 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Lamborghini RM Sotheby's Zagato Raptor


PARTILHAR:

Mais Populares

Deixe um comentário

avatar