Honda NSX-RR, a interpretação extrema elaborada pela Mugen

Modernos 08 Nov 2019

Honda NSX-RR, a interpretação extrema elaborada pela Mugen

Por Tiago Nova

O Honda NSX é o supercarro da marca nipónica com a primeira geração produzida de 1990 a 2005, com um facelift em 2002. Inicialmente equipado com o motor V6 C30A de 3.0 litros, recebeu posteriormente, o motor C32A de 3.2 litros. Associado a este automóvel está a lenda do desporto motorizado, Ayrton Senna, que ajudou a desenvolver o sistema de suspensão do NSX.
 
O NSX-R era a melhor versão disponível para venda, no entanto, a Mugen levou-a mais além. A Mugen é uma preparadora oficial da Honda, fundada em 1973 por Hirotoshi Honda, filho de Soichiro Honda, fundador da marca japonesa, sendo por isso bastante conhecedora dos automóveis Honda. Desse modo, a Mugen elevou as capacidades do NSX, apresentado o protótipo NSX-RR no Tokyo Auto Salon de 2009, quatro anos após o final de produção do modelo original.
 
A primeira coisa que salta à vista são os alargamentos da carroçaria produzidos em fibra de carbono e alumínio, tudo idêntico aos utilizados pelos NSX que competiam no Super GT, preparados pela Mugen, assim como o grande difusor traseiro, o aileron ajustável e a tomada de ar para a admissão do motor. Com a grande entrada de ar na frente, o ar é dirigido para o radiador e pelas canalizações de arrefecimento dos travões. O ar quente que sai do radiador é extraído pelas saídas de ar no capot. Por este ser um modelo destinado para a estrada, no aileron foi montado o terceiro stop. Está equipado com uns pneus Michelin Pilot Sport 255/35 R18 na frente e 335/30 R18 na traseira, que calçam as magnificas jantes Mugen GP forjadas de 18”.

 
O interior tem um nível de acabamento muito bom e apesar de simples é muito acolhedor, com a cor vermelha a predominar. Foi instalado um volante do Civic Type R, para dar um ar mais moderno. Como automóvel desportivo que é, foram montadas duas baquets Recaro. A consola central foi redesenhada, mas os comandos não funcionam e o ecrã só mostra o logótipo NSX-RR Concept.
 
O motor C32B V6 de 3.2 litros recebeu melhoramentos, assim como a sua posição foi alterada, de transversal para longitudinal, rodando 90 graus, o que fez com que a Mugen fabricasse um subchassis, apoios, tudo específico para este automóvel, para assim melhorar a potência entregue para as rodas traseiras e o fluxo dos gases de escape. Com o aumento das prestações a travagem também teve de ser melhorada, com pinças de seis pistões na frente e de quatro pistões na traseira, com discos flutuantes.
 
Infelizmente e apesar de todos estes melhoramentos, o NSX-RR não pode ser conduzido, pois não tem caixa de velocidades, isto porque, ficava demasiado caro incorporar a caixa de seis velocidades sequenciais transaxle dos NSX do Super GT num protótipo. Este modelo foi concebido unicamente para celebrar o final de produção do NSX, mas está tudo apto para poder ser funcional.
 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Honda NSX Mugen


PARTILHAR:

Mais Populares

Deixe um comentário

avatar