As 10 melhores uniões Anglo-americanas sobre rodas

Clássicos 01 Nov 2019

As 10 melhores uniões Anglo-americanas sobre rodas

A aliança intercontinental entre Inglaterra e os Estados Unidos é responsável por alguns automóveis míticos. A regra costumava ser um chassis britânico e um motor americano, mas há excepções. Aqui ficam os nossos preferidos:
 
1. AC Cobra (1962-67)
Com base no brilhante chassis desenhado pelo luso-descendente John Tojeiro para o Ac Ace, ao qual Carroll Shelby adicionou um potente motor Ford V8, surgiu o AC Cobra.
 

AC Cobra (1962-67)
AC Cobra (1962-67)

 
2. Allard J-Type (1949-54)
Sidney Allard não foi o primeiro a ter a ideia, mas foi dos mais bem sucedidos, sobretudo com modelos J2 e J2X. Os primeiros tinham motores V8 Ford e Mercury, os segundos, V8 Cadillac.
 
Allard J-Type (1949-54)
Allard J-Type (1949-54)

 
3. Railton Terraplane (1933-1935)
Foi primeiro deste tipo de casamentos por interesse, com carroçaria inglesa muito leve aplicada a um chassis e mecânica Hudson Terraplane. Os Railton seguintes teriam o mais evoluído chassis do Hudson Eight.
 
Railton Terraplane (1933-1935)
Railton Terraplane (1933-1935)

 
4. Marendaz Special 13/70 (1932-34)
Uma marca inglesa de automóveis desportivos, utilizava normalmente motores próprios ou Anzani. Mas em 1932, num dos seus relançamentos, utilizou um motor de seis cilindros da americana Continental. Os Marendaz desta altura eram parecidos com os Bentley, mas mais baratos e menos sofisticados.
 
Marendaz Special 13/70 (1932-34)
Marendaz Special 13/70 (1932-34)

 
5. Brough Superior 4,2 Litre (1936-39)
O inglês George Brough tornou-se famoso pelas suas maravilhosas motos, o padrão mais elevado da industria nos anos 30. Mas produziu cerca de 85 automóveis, com motor Hudson de oito cilindros, 4 ou 3,5 litros, mas também Lincoln Zephyr V12.
 
Brough Superior 4,2 Litre (1936-39)
Brough Superior 4,2 Litre (1936-39)

 
6. Jensen-Ford V8 (1936-40)
Depois de uma encomenda do actor Clark Gable, em 1934, a inglesa Jensen ganhou um contrato para produzir uma pequena série de automóveis com a sua carroçaria elegante num chassis Ford V8
 
Jensen-Ford V8 (1936-40)
Jensen-Ford V8 (1936-40)

 
7. Gordon Keeble GK1 (1964-67)
O mais bonito de todos estes modelos foi desenhado em Itália, por Giorgetto Giugiaro, tinha carroçaria em fibra e partilhava o V8 com o Chevrolet Corvette. Só fizeram 100, o que foi realmente uma pena.
 
Gordon Keeble GK1 (1964-67)
Gordon Keeble GK1 (1964-67)

 
8. Sunbeam Tiger (1964-67)
Shelby também deu uma ajuda neste. Passou-se do bonitinho Sunbeam Alpine, fabricado pelo grupo Rootes, ao poderoso Tiger em menos de um fósforo, com motores Ford V8, de 4,2 e 4,7 litros.
 
Sunbeam Tiger (1964-67)
Sunbeam Tiger (1964-67)

 
9. Jensen FF (1966-71)
Este pequeno construtor já tinha experimentando com sucesso motores americanos, mas com o FF, aventurou-se também na tração integral (sistema Fergusson) e travões Dunlop com ABS, para domar o V8 Chrysler de 6,3 litros. O design de Vignale era o toque final.
 
Jensen FF (1966-71)
Jensen FF (1966-71)

 
10. Nash Healey (1951-54)
Com base no desportivo Healey Silverstone, Donald Healey instalou um motor de seis cilindros do Nash Ambassador e obteve um automóvel elegante, com carroçaria em alumínio e muito despachado. Produziram-se 507 exemplares, a maioria Roadster e alguns coupé.
 
Nash Healey (1951-54)
Nash Healey (1951-54)

 


TAGS: AC Cobra Allard Brough Superior Clark Gable Gordon Keeble Jensen Jensen FF John Tojeiro Marendaz Nash Ambassador Nash Healey Railton Sunbeam Tiger


PARTILHAR:

Mais Populares

Deixe um comentário

avatar