Nissan Judo, uma pickup desportiva que nunca chegou a ser produzida

Clássicos 09 Out 2019

Nissan Judo, uma pickup desportiva que nunca chegou a ser produzida

Por Tiago Nova

A Nissan apresentou no Salão Automóvel de Tokyo de 1987, seis protótipos, mas um dos que saltou mais à vista, foi o Nissan Judo, um automóvel alto de dois lugares, com um design que lembrava um desportivo num chassis do Jeep Wrangler.
 
O Judo tinha um comprimento de 3990 mm, 1600 mm de largura e 1580 mm de altura, que fazia com que fosse tão comprido e largo como um VW Golf da 2ª geração, mas mais alto. Tinha um aspecto agressivo na frente, com faróis de longo alcance no meio, um guincho escondido no para-choques de trás e o pneu suplente integrado na traseira. O tejadilho foi desenhado para recolher uns centímetros, dando um aspecto futurista e um estilo targa. Os pneus eram de grandes dimensões, da Bridgestone, com jantes brancas de seis pernos.
 
O interior tinha um desenho simples, tendo todos os botões e alavancas na consola central, deixando o tablier livre para duas saídas de ar rectangulares. Tinha um volante de três braços, com um painel de instrumentos analógico. Podia levar duas pessoas, sendo que o espaço atrás dos bancos poderia ser usado para levar mais duas pessoas, em viagens pequenas e desde que não fossem grandes.

 
O motor era um 2.0L turbo de quatro cilindros que debitava 210 cv às 6800 rpm e 264 Nm às 3600 rpm, números que impressionam muito mais por ser um carro pequeno do final dos anos 80. A potência era transmitida às quatro rodas, através de uma caixa de cinco velocidades manual e incluía o sistema da Nissan Advanced Total Traction Engineering System for All-Terrain, o famoso ATTESA, conhecido no Nissan Skyline GT-R.
 
O Judo não teve luz verde para a produção, como seria de esperar, mas serviu de inspiração para o Suzuki X-90 lançado em 1995.
 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Nissan Judo


PARTILHAR:

Mais Populares

Deixe um comentário

avatar