80 automóveis alinham na Rampa Histórica Michelin

Competição 28 Ago 2019

80 automóveis alinham na Rampa Histórica Michelin

A mítica Rampa Histórica Michelin, uma das principais atracções do Caramulo Motorfestival, vai alinhar cerca de 80 automóveis históricos, clássicos e de competição nas categorias de Velocidade e de Regularidade, superando o número de concorrentes da edição de 2018 e tornando expectável o encerramento das inscrições antes da data prevista.
 
O traçado da Rampa Histórica Michelin tem um desenho ímpar, sinuoso e bem asfaltado, que se estende ao longo de 2,8 Km. Sem curvas lentas, assume-se como uma rampa rápida, com duas rectas onde os automóveis podem atingir elevadas velocidades, terminando depois a prova no sopé da Serra.
 
O Caramulo Motorfestival conta também com um leque de pilotos de luxo. Entre estes encontram-se Markku Alén, piloto que detém o título de maior número de estágios no Campeonato Mundial de Rali, que se estreia no evento e que irá fazer as delícias dos amantes de rali e da velocidade. Juntam-se a ele, ainda, Filipe Albuquerque, o piloto português que compete em provas de resistência dos campeonatos IMSA, ELMS e FIA WEC.

 
André Villas-Boas, que é tão conhecido pela sua paixão por automóveis clássicos e desportivos, tendo já participado em provas como a Baja Portalegre 500 de 2016 ou o mítico Rally Dakar, como pela sua carreira como treinador.
 
Para assinalar os 40 anos da Rampa Histórica Michelin, o Caramulo Motorfestival vai ainda contar com a presença de vários pilotos que correram na prova nos 70 e 80 como Albino Abrantes, Ni Amorim, António Rodrigues, Edgar Fortes, Araújo Pereira, António Barros, Veloso Amaral ou Alcides Petiz.
 
Os 40 anos também serão celebrados com o regresso de alguns automóveis que participaram na primeira edição, entre os quais se destaca o Bugatti Type 35B “Grand Prix”, o automóvel mais icónico da colecção do Museu do Caramulo e que por várias vezes marcou presença na Rampa a que o Caramulo empresta o nome, fará a abertura da prova.
 
Além do exemplar da casa de Molsheim, irá assistir-se ao reencontro de Veloso Amaral com o Hillman Imp, automóvel com que o piloto português disputou a primeira edição da referida rampa assim como ao regresso de um dos 25 Citroën Visa Chrono construídos para disputar o Troféu Citroën Visa de velocidade e cujo lançamento se deu na Rampa do Caramulo em 1984.
 
A lista de pilotos convidados, tanto em quatro como em duas rodas, inclui ainda nomes como Ninni Russo, Pedro Salvador, Francisco Sande e Castro, Rosário Sottomayor, Tiago Magalhães, Alex Laranjeira, Filipe Lourenço ou João Diogo Silva.
 
Como é apanágio a prova irá contar com equipas de várias nacionalidades e cinco equipas femininas.
 
Na lista de inscritos da Rampa Histórica Michelin destaca-se a forte presença de automóveis italianos, representados pelo Ferrari 166 MM Barchetta Touring de 1950, Ferrari 500 Mondial de 1955, Lancia 037 de 1982 e Lamborghini Miura de 1970.
 
A Rampa Histórica Michelin conta com a chancela do Clube Automóvel de Viseu e está integrada no Caramulo Motorfestival, evento organizado pelo Museu do Caramulo em parceria com o Automóvel Club de Portugal que conta com o apoio da Bentley, Castrol, Sagres 0.0%, Porsche, Alfa Romeo, Martin Miller’s, Michelin, Prio, Fidelidade, Ascendum, Alpine, Câmara Municipal de Tondela, Turismo do Centro, Antena 1, RTP, Jornal dos Clássicos e Banco BPI.


TAGS: Caramulo Motorfestival Rampa Histórica Michelin


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment