RM Sotheby's leiloa raro WD Denzel 1300 por 450 mil euros

Mercado 21 Ago 2019

RM Sotheby’s leiloa raro WD Denzel 1300 por 450 mil euros

Fundada pelo engenheiro Wolfgang Denzel, os primeiros automóveis da WD Denzel utilizavam chassis VW. No entanto, em 1952, foi apresentado o novo 1300 Sport, que utilizava um chassis feito à medida, com duas estruturas tipo caixa e uma carroçaria muito leve, em alumínio, mantendo, todavia, a mecânica VW. Mostrou-se competitivo tanto face aos Porsche contemporâneos como aos VW preparados para correr, terminando em 12º. da geral nas 12 horas de Sebring de 1954, a primeira prova internacional da Denzel. Um resultado notável.
 
Um encontro casual entre o aristocrata português, António Guedes Herédia e Wolfgang Denzel levou à fundação da Auto Portuguesa, em Lisboa, como representante da Denzel. O primeiro 1300 Sport foi entregue em julho de 1953 e o chassis DK32 chegou em 1954. Registado em nome do próprio Herédia, foi inscrito em algumas provas de velocidade e de ralis, tendo a sua melhor classificação sido obtida no Rali São Pedro de Model, em Agosto de 1956, um excelente 2º. lugar da geral e 1º. da classe.
 
No início de 1959, Herédia enviou o automóvel à fábrica da Denzel, em Vienna, para fazer algumas modificações. A carroçaria original foi substituída por uma com linhas mais modernas (utilizadas nos exemplares produzidos de 1957 em diante), enquanto o motor original de 1500 cc foi substituído por um 1300 cc Super Sport, beneficiando de um pequeno aumento de potência. Adicionalmente, o automóvel recebeu também uma capota rígida opcional e um radiador de óleo, para ajudar à refrigeração do motor.

 
O DK32 regressou a Portugal no início de 1960. Curiosamente, Herédia terá corrido com o Denzel em apenas mais uma prova, no Circuito de Vila do Conde, em Julho de 1960. Nos treinos cronometrados obteve o 10º. tempo, mas cedo abandonaria a corrida, terminando assim a sua derradeira participação desportiva no automobilismo, também a última do seu Denzel.
 
Herédia manteve o Denzel até 1988, quando foi comprado por Vasco da Silva e Sá que, por sua vez, o vendeu a Cypriano Flores, no início dos anos 90. Carlos Cruz comprou-o em 2012, num estado ainda muito original, mas a precisar de atenção. De imediato o entregou ao especialista no restauro de automóveis clássicos, João Teves Costa, em Lisboa, para efectuar um restauro completo. Após conclusão dos trabalhos, foi apresentado no prestigiado Cascais Concours d’Elegance, em 2014 e é nesse estado que se encontra actualmente. Em resumo, esta é uma rara oportunidade para adquirir um exemplar imaculado deste inusitado, carismático e historicamente relevante automóvel de competição, uma das referências na sua época dos desportivos com motor de menor cilindrada.
 
Este automóvel faz parte da Colecção Sáragga que irá ser leiloada pela RM Sotheby’s na Comporta no próximo dia 21 de Setembro.
 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

 
Imagens: Cortesia RM Sotheby’s, Adelino Dinis, Edições Vintage e Manuel Portugal


TAGS: Colecção Sáragga RM Sotheby's WD Denzel 1300


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment