9ff GT9, o Porsche 911 GT1 da era moderna

Modernos 06 Jul 2019

9ff GT9, o Porsche 911 GT1 da era moderna

Por Tiago Nova

O 9ff GT9 era o sonho de Jan Fatthauer, fundador da 9ff em 2001, uma empresa de “tuning” alemã, sediada em Dortmund, especialista em modelos Porsche. O número 9 provém dos nomes de código dos modelos Porsche, que por norma começa por 9 e os dois F que significam Farhzeugtechnik Fatthauer.
 
As prestações do GT9 são impressionantes, atinge os 409 km/h de velocidade máxima, mais rápido que um Bugatti Veyron, rival na época, os 100 km/h são atingidos aos 5,2 segundos e os 300 km/h ao fim de 17,6 segundos. Todas estas prestações são graças ao motor de 4.0L de cilindrada, de seis cilindros opostos, ao qual foram adicionados dois turbos VGT-750R. O motor está no centro do automóvel, para uma melhor distribuição de peso. Na traseira está montado o sistema de refrigeração do motor e a caixa de seis velocidades manual, algo que está exposto, mas que poderia ser tapado, dependendo do gosto do cliente. Além da caixa manual, havia também a possibilidade de vir equipado com uma caixa sequencial de seis velocidades ou uma automática tiptronic de cinco.
 
O motor foi todo construído e desenvolvido pelo próprio Jan Fatthauer, com o sistema VarioCam Plus da Porsche, de variação de fase das árvores de cames. O colector de admissão foi banhado a ouro de 24 quilates, para uma melhor dissipação do calor. O motor recebeu pistões forjados, bielas em titânio Pankl e cilindros em Nikasil, de modo a desenvolver 1001 cv às 7850 rpm e 964 Nm de binário às 5970 rpm. A suspensão consiste num sistema MacPherson na frente, com molas duplas, mas na traseira tem uma suspensão pushrod, algo comum em superdesportivos. Os travões são os mesmo utilizados no Porsche 997 GT3, Porsche Ceramic Composite Brakes (PCCB).
 
A frente do 9ff GT9 é idêntica ao Porsche 911 997 GT3, mas todas as semelhanças acabam aqui, à excepção dos farolins, que são retirados do mesmo automóvel. A carroçaria, feita em fibra de carbono e Kevlar numa única peça, é montada num chassis tubular, com rollcage integrada e barras nas portas, para uma maior segurança. O peso situa-se nos 1240 kg. As jantes forjadas são tripartidas de 19”, na frente de 8,5x19” e na traseira 11,5x19”. Os pneus foram desenvolvidos especificamente para este automóvel pela Continental, para conseguir aguentar as velocidades deste GT9. O interior está equipado com baquets da Recaro de mesma cor de todo o resto do interior. O 9ff GT9 só tem dois lugares, pois o motor está situado na traseira destes. Todo o interior poderia ser construído a pedido do cliente e vem equipado com painel de instrumentos do Porsche Cayman/Boxster.
 
Em 2008 foi lançada uma versão mais extrema do GT9, conhecido por GT9-R, que com o mesmo motor debita 1140 cv. Este modelo vem com jantes de 20″ OZ Superleggera, de 8,5x20” na frente e 12x20” na traseira.
 
Em 2011, no Essen Motor Show, a 9ff lançou um único exemplar do GT9-CS ou ClubSport, equipado com um motor de seis cilindros opostos de 3,6L, com o mesmo tratamento dos anteriores GT9, produzindo 748 cv. Foi desenhado especificamente para uso em Track Day, com várias alterações efectuadas na carroçaria e 86 kg retirados ao peso. As jantes são BBS CS de porca central, nas medidas 10,5×18″ na frente e 13,5×19″ na traseira, com pneus Michelin Pilot Sport Cup. As suspensões são da autoria da JRZ Suspension. Exteriormente foi pintado num esquema de cores idêntico ao da Gulf.
 
Foi ainda construído o GT9 Vmax, em 2012, para bater o recorde de velocidade para um automóvel de estrada, mas isso nunca aconteceu, apesar de ter atingido os 420 km/h em testes. Este modelo, com um motor de 4.2L com os dois turbos da Garrett, debita 1400 cv às 7950 rpm e 1160 Nm de binário às 5600 rpm, para um peso de 1340 kg, atingindo os 100 km/h em 3,1 segundos, os 200 km/h em 6,8 segundos e os 300 km/h em 13 segundos. A traseira foi redesenhada, para ser o mais suave possível e refinada no túnel de vento da Audi, para atingir um coeficiente aerodinâmico de 0,265, ajudado também pelo facto de ter um fundo plano. As jantes foram produzidas especificamente para o GT9 Vmax, sendo que as traseiras receberam uns tampões planos. Este modelo está equipado com uma caixa sequencial de seis velocidades, operadas por patilhas atrás do volante.
 
Somente 150 exemplares foram construídos, desta moderna interpretação do 911 GT1, sendo 20 do GT9-R e um do GT9-CS. No entanto, o GT9 azul de apresentação já não existe, pois foi destruído num acidente, durante testes de travagem a alta velocidade.
 

GT9
GT9 1
GT9 2
GT9 3
GT9 4
GT9 5
GT9 6
GT9 7
GT9 8
GT9 9
GT9R 1
GT9R 2
GT9R 3
GT9R 4
GT9R 5
GT9R 6
SONY DSC
GT9 CS 1
GT9 CS 2
GT9 CS 3
GT9 CS 4
GT9 CS 5
GT9 CS 6
GT9 CS 7
GT9 CS 8
GT9 CS 9
GT9 CS 10
GT9 Vmax 1
GT9 Vmax 2
GT9 Vmax 3
GT9 Vmax 4
GT9 Vmax 5
GT9 Vmax 6
GT9 Vmax 7
GT9 Vmax 9
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
GT9
GT9 1
GT9 2
GT9 3
GT9 4
GT9 5
GT9 6
GT9 7
GT9 8
GT9 9
GT9R 1
GT9R 2
GT9R 3
GT9R 4
GT9R 5
GT9R 6
SONY DSC
GT9 CS 1
GT9 CS 2
GT9 CS 3
GT9 CS 4
GT9 CS 5
GT9 CS 6
GT9 CS 7
GT9 CS 8
GT9 CS 9
GT9 CS 10
GT9 Vmax 1
GT9 Vmax 2
GT9 Vmax 3
GT9 Vmax 4
GT9 Vmax 5
GT9 Vmax 6
GT9 Vmax 7
GT9 Vmax 9
previous arrow
next arrow
Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube