Markku Alén, o piloto voador

Arquivos 10 Jun 2019

Markku Alén, o piloto voador

Por Abílio Santos

Sobejamente conhecido e apreciado em todo o mundo, no automobilismo, o finlandês é particularmente apreciado e reconhecido no nosso país, onde goza de imensa popularidade, ao ter vencido por cinco vezes o Rali de Portugal.
 
Em 15 de Fevereiro de 1951, nasceu nos arredores de Helsínquia, Finlândia, Markku Alén.
 
O seu pai passou-lhe o bichinho da paixão pelo automobilismo já que participava em provas no campeonato finlandês, tendo sido campeão finlandês em corridas no gelo, em 1963.

 
Como vivia numa zona campestre, e com muito terreno livre, Markku teve a possibilidade de iniciar bem cedo a condução de veículos motorizados, o que começou por volta dos sete anos.
 
Aos 12 anos já passava horas a fio a conduzir em lagos gelados, ao volante de um Mini Cooper, com Timo Salonen.
 
Assim que completou 18 anos tirou a licença desportiva e no dia seguinte já participava no seu primeiro rali.
 
Alén iniciou a sua carreira nos ralis, em 1969, ao volante do mítico Renault 8 Gordini, no Rally dos 1000 Lagos. Posteriormente celebra contrato com a Volvo e obtém o pódio no mesmo Rally, em 1971 e 1972 ao terminar em terceiro lugar, com um Volvo 142.
 
Markku fazia a sua estreia no Campeonato Mundial de Rali, no seu país, Finlândia, em 1973, obtendo um segundo lugar, atrás de Timo Makinen.
 
Em 1973, o piloto finlandês notabilizou-se no Rali RAC ao conseguir um terceiro lugar depois de ter capotado no primeiro dia de prova, conseguindo uma recuperação fantástica, ao volante de um Ford Escort RS.
 
No ano seguinte, ao serviço da Fiat, subiu ao pódio várias vezes e em 1975 obtém a sua primeira vitória num rali do Mundial , com um Fiat 124 Abarth, no Rali de Portugal, tornando-se o mais jovem piloto, com 24 anos, a vencer no WRC.
 
Em 1976, ao volante de um Fiat 131 Abarth, venceu o Rali dos 1000 Lagos, e no ano seguinte vence novamente o Rali de Portugal permitindo à Fiat conquistar o primeiro título Mundial de Construtores.
 

 
Em 1978, o finlandês venceu três ralis: o Rali de Portugal, o Rali dos 1000 Lagos, com o Fiat 131 Abarth, e o Rali San Remo, pilotando o Lancia Stratos. Estes triunfos permitiram-lhe conquistar a Taça FIA para pilotos.
 
Nos anos de 1979 e 1980, Markku voltou a vencer o Rali dos 1000 Lagos, em 1981 conquistou o quarto Rali de Portugal, com o Fiat 131 Abarth.
 
A partir de 1982, após a Fiat terminar com a equipa de rali, Alén passou para a Lancia, onde aos comandos do sensacional Lancia 037 ganha os Ralis da Corsega e de San Remo, em 1983, e novamente o da Corsega em 1984.
 
O ano de 1986 foi negativamente marcante para o finlandês uma vez que deteve o título de campeão mundial de ralis, apenas por onze dias, após a desclassificação da equipa Peugeot, de Juha Kankkunen, no Rali de San Remo. Mas a FISA deu razão ao recurso interposto pela Peugeot anulando os resultados do rali, “roubando” o título a Alén.
 
Em 1987, Markku ao volante do Lancia Delta HF 4WD, venceu três ralis : o Rali de Portugal, o Rali da Acrópole e o Rali dos 1000 Lagos, ficando em terceiro lugar no Mundial de Ralis.
 

 
No ano seguinte, Alén repetiu a mesma dose ao vencer o Rali da Suécia, o Rali dos Mil Lagos e o Rali RAC, que viria a ser a sua última vitória no campeonato mundial!
 
Em 1990, o finlandês integrou a equipa da Subaru conseguindo resultados interessantes, dois anos depois mudou-se para a Toyota.
 
Posteriormente, em 1995, participou em duas corridas no Campeonato Internacional Touring Car e no DTM.
 
Como forma de festejar o seu 50° aniversário, em 2001, Markku participou no Rali da Finlândia, com um Ford Focus WRC, classificando-se num respeitável 16° lugar!
 
Markku Alén é uma lenda do automobilismo mundial, com um gosto especial por Portugal, onde marca presença em vários eventos automobilísticos, revelando sempre uma boa disposição e afabilidade que o público português retribui.
 


TAGS: Markku Alén


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment