Scuderia Cameron Glickenhaus, a fábrica de sonhos

Modernos 15 Mai 2019

Scuderia Cameron Glickenhaus, a fábrica de sonhos

A Scuderia Cameron Glickenhaus, conhecida também por SCG, foi fundada pelo produtor de cinema James Glickenhaus, em 2010. O primeiro automóvel construído pela SCG foi feito para competir nas 24h de Nürburgring de 2011, sendo uma reinterpretação moderna do Ferrari P4, conhecido por SCG P 4/5 Competitizone, tendo ganho na classe logo em 2012. Durante o ano de 2013 e 2014 a SCG começou a desenvolver o 003C, um automóvel completamente novo, vencendo na sua classe na edição de 2015 das 24h de Nürburgring.
 
A gama da SCG é composta pelo 003S, que deriva da versão de competição 003C, construído à mão na fábrica de Nova Iorque, totalmente em fibra de carbono. Existe ainda uma versão para Track Day, o 003CS. Foi construído segundo as regras da NHTSA Low Volume Compliant, que determina que, pelo menos 49 exemplares sejam construídos. É equipado com um motor de origem BMW de 4.4L, Twin-Turbo de fluxo inverso, debitando 700 cv para as rodas traseiras, através de uma caixa Cima com patilhas no volante, para pouco menos de 900 kg, atingindo os 370 km/h. Os travões estão a cargo de pinças Brembo, têm suspensões ajustáveis e jantes de porca central da Forgeline. A versão 003CS tem mais apoio aerodinâmico e pesa um pouco mais, cerca de 1200 kg. O 003C, a versão concebida para a competição, fez o tempo de 6:33 no Circuito de Nürburgring Nordschleife.
 

 
O modelo seguinte é o 004S, que também é composto pelas versões homólogas de Track Day e de competição, para a classe GT3, o 004CS e 004C, respectivamente. Este modelo tem a particularidade de ter a disposição dos bancos idêntica à do McLaren F1, com o condutor sentado ao centro e os dois passageiros mais atrás. O 004 também é todo construído em fibra de carbono e é produzido na fábrica de Connecticut. O motor é V8 Supercharged com 650 cv pode ser operado através de uma caixa manual de seis velocidades da Graziano, ou uma de sete com patilhas no volante. Na versão 004CS a potência é aumentada para os 850 cv, tem caixa sequencial Xtrac e maior apoio aerodinâmico.
 
Nem só de desportivos vive a SCG, tendo apresentado recentemente o Boot, tanto na versão de estrada como na de Baja, sendo uma homenagem ao Baja Boot de Steve McQueen. O motor é um V8 LT1 da GM, com 460 cv, acoplado a uma caixa automática 4L80E. Tem travões Wilwood e suspensão independente nas quatro rodas com amortecedores Fox. A versão Baja foi desenvolvida a pensar no Baja 1000 e está equipado com um motor LT4 de 650 cv e caixa automática Turbo 400. Vem ainda com duplo amortecedor por roda.
 
Recentemente a SCG apresentou o 006S, nas versões Coupé e Spyder, tendo um design inspirado no Ferrari 250 GTO. A versão Coupé também terá uma variante de competição, elegível para a categoria GT4. Este automóvel começará a ser entregue aos clientes em 2019 ou 2020. A carroçaria, como não poderia deixar de ser, é toda em fibra de carbono e está equipado com um motor de aproximadamente 650 cv acoplado a uma caixa “transaxle” manual ou sequencial.
 

 
A SCG irá também apostar na categoria LMP1 das 24h de Le Mans com o 007, e produzirá 25 unidades para estrada, de modo a comemorar os 50 anos da primeira vitória nas 24h de Le Mans conquistada por um modelo americano. Deste modelo, ainda não existem mais informações.
 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Ferrari James Glickenhaus Scuderia Cameron Glickenhaus


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment