RM Sotheby's leva a leilão exemplar único do Ferrari 330 GTC Zagato

Mercado 11 Mai 2019

RM Sotheby’s leva a leilão exemplar único do Ferrari 330 GTC Zagato

Este Ferrari começou por ser um 330 GTC standard importado para os Estados Unidos onde Luigi Chinetti, tri-campeão das 24 Horas de Le Mans na primeira metade do século vinte, se encontrava emigrado.
&nbs
O seu primeiro proprietário foi Gerald L. Buhrman, de Ann Arbor nos EUA, que posteriormente o vendeu a Robert Kennedy (sem qualquer relação com a família Kennedy) de Cambridge, Massachusetts. Em 1972, Kennedy viu-se envolvido num pequeno acidente que danificou a dianteira do seu Ferrari. Devido à sua especificidade, o automóvel foi enviado para Itália para reparação, por parte de Chinetti, em direcção a Milão com destino final à Carrozeria Zagato.
 
Os colaboradores da empresa italiana (com a ajuda das empresas de carroçaria Carlo Marazzi e M. Gastone Crepaldi S.a. S.) tomaram a liberdade de redesenhar novamente a carroçaria inspirando-se nos Daytona NART Spiders da Michelotti – distinguindo-se dos restantes Ferrari da época pelas linhas mais angulares e com um tejadilho específico em formato targa que o tornava descapotável.
 
Em 1974 a Zagato exibiu o 330 GTC Zagato no Salão Internacional do Automóvel em Genebra. Posteriormente ao evento foi apresentado na Revista Quattroroute. Kennedy, na altura já ex-proprietário, que sofreu o acidente com a carroçaria original, foi célere em comprar o recém-reconstruído Ferrari.
 
No ano de 1996 participou em Pebble Beach Concours d’Elegance e figurou em vários livros, incluindo “A Lenda da Ferrari: Os Carros de Estrada” de Antoine Prunet, e “Ferrari by Zagato” de Michele Marchiano.
 
Após o certame nos EUA passou a fazer parte da Colecção Schermerhorn e foi certificado pela FIVA (na Holanda) em 2004. Actualmente pertence a um coleccionador alemão e a sua manutenção tem sido assegurada pela Modena Motorsport.
 
O Ferrari 330 GTC partilhava o mesmo chassi do 275 GTB Berlinetta com uma versão aumentada do motor montado no 275 GTB – um V12 com 3.967 cc de cilindrada e três carburadores Weber e uma potência de 300 cavalos. A suspensão dianteira era independente da traseira com molas helicoidais sobre os amortecedores. Já nos anos 60 o Ferrari contava com travões de discos nas quatro rodas, barras estabilizadoras na dianteira e traseira, assim como cinco velocidades.
 
Com a comemoração do centenário da Carrozeria Zagato, este Ferrari vai estar presente no Concorso d’Eleganza Villa d’Este em Como, Itália. No dia 25 de Maio realiza-se leilão pela mão da RM Sotheby’s, a leiloeira adiantou uma estimativa entre os valores de 425 e 475 mil euros. Tendo em conta que os 330 GTC “normais” rondam os valores de 500 mil e 1 milhão de euros, teremos de esperar até ao fim do leilão para saber qual é final o valor que coleccionadores atribuem a este Ferrari “one-off” da Carrozeria Zagato.
 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Ferrari Ferrari 330 GTC Zagato RM Sotheby's


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment