Citroën DS19 Chapron Décapotable, um “lobo em pele de cordeiro”

Mercado 10 Mar 2019

Citroën DS19 Chapron Décapotable, um “lobo em pele de cordeiro”

Tal como já tinha feito com o Traction Avant, nos anos 30, a Citroën “parou” o mundo quando apresentou o DS no Salão Automóvel de Paris de 1955. A Citroën juntou todas as equipas, desde designers a engenheiros, para produzir o melhor que conseguiria na época, criando assim um automóvel totalmente revolucionário. Este modelo, que mantinha a tracção frontal, tem um sistema central hidráulico que controla a direcção assistida, a travagem de disco nas quatro rodas e o principal, a suspensão hidropneumática, independente em todas as rodas. A juntar a isto, temos ainda uma caixa semiautomática, chassis monocoque, tejadilho em fibra de vidro para baixar o centro de gravidade e um design bastante futurista. Mas, apesar de ser um modelo com estas qualidades e com bastantes funcionalidades incomuns para a época, o DS foi pensado para o público em geral e vendeu bem, tendo a marca francesa produzido mais de 1,4 milhões de unidades, durante os 20 anos em que esteve em produção.

 

A Citroën vendia o DS em diferentes versões, além do DS convencional existia ainda a versão carrinha, a Safari e o ID que era um modelo mais simplista, sem algumas das funcionalidades do DS, e consequentemente mais barato. Além dos modelos produzidos pela Citroën, algumas carroceiras transformavam os DS para outras especificações, como é o caso da mais famosa empresa parisiense de Henri Chapron, produzindo outro tipo de carroçarias, como limousines, coupés e descapotáveis. Inicialmente, Chapron fazia os trabalhos individualmente, mas a Citroen ficou tão impressionada com a qualidade das suas conversões, que passou a encomendar versões especiais a este, nomeadamente a versão descapotável. De forma a alterar o DS, Chapron procedia a grandes alterações estruturais, de modo a aumentar a rigidez do chassis e cada painel, do para-brisas para trás, era novo, pois era completamente diferente do DS original. O DS Décapotable passa a ser de duas portas, ao invés das quatro, os guarda-lamas traseiros são maiores e a tampa da mala é diferente, além do para-choques traseiro. Construídos à mão e em pequenos números, os DS Décapotable de Chapron são dos mais exclusivos DS produzidos.

 

O DS19 Chapron Décapotable presente neste artigo foi completamente reconstruído, numa cor azul índigo, com a capota a condizer a contrastar com o interior em “camel”. No entanto, é quando se abre o capot que se surpreende, pois este exemplar está equipado com um motor de 2.5L de injecção com turbo, proveniente de um Citroen CX GTI Turbo. O restauro começou a ser efectuado em 2004, quando estava na Holanda. Em 2011 foi para os EUA e é nessa altura que recebe a alteração do motor, respeitando a originalidade do automóvel. O motor foi todo reconstruído e a sua potência foi ligeiramente aumentada, com novos pistões, bielas, cambota, um turbo de maiores dimensões e todo o sistema de injecção e alimentação de combustível é efectuado por uma centralina Motec M400. Acoplado ao motor está uma nova caixa de cinco velocidades da Hewland. Todo o restauro foi levado a cabo de modo a receber o novo motor, mas tudo o resto ficou tal como saiu das oficinas de Chapron, incluindo todo o sistema hidráulico original.

 

Este exemplar encontra-se à venda na Hyman Ltd, por 325,000 dólares, cerca de 290,000 euros.

 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Citroen DS19 Chapron Décapotable


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment