Exemplar único do Mazda RX-7 254i descoberto no Japão 35 anos depois

Clássicos 21 Fev 2019

Exemplar único do Mazda RX-7 254i descoberto no Japão 35 anos depois

A Mazda participou nas 24h de Le Mans de 1982 com dois RX-7 254i Le Mans, construídos segundo as regras do IMSA GTX. Mas, infelizmente os dois automóveis não tiveram um bom desempenho e a ideia foi posta de parte. O número 82, conduzido por Yojiro Terada, Allan Mofatt e Takashi Yorino ficou na 14ª posição da geral. O número 83, conduzido por Tom Walkinshaw, Chuck Nicholson e  Peter Lovett, desistiu ao fim de 180 voltas.

 

Após a prova francesa, os dois 254i voltaram ao Japão, onde competiram em provas do campeonato JPSC. Um deles, de cor amarela, foi destruído num acidente na pista Fuji Speedway. O antigo nº83 das 24h de Le Mans, fez a sua última prova, os 1000 km de Fuji, em 1984 e desapareceu dos radares, pensando-se mesmo, que teria sido desmantelado.

 

No final do ano passado o único Mazda 254i sobrevivente foi descoberto, em Okayama, e a sua identidade comprovada por Mr. Tachimoto, o mecânico chefe da Mazdaspeed da época, através do sistema de travagem e suspensão traseira específicos deste automóvel. Com uma inspecção mais detalhada, descobriu-se que por debaixo da pintura branca, havia a pintura dourada e rosa, utilizada nas provas. Este automóvel participou nas provas do JPSC pela equipa JUN, utilizando primeiro a pintura preta e dourada, quando ainda era a versão 253i e, posteriormente, a rosa, já com a evolução para 254i, antes de voltar a ser branco, como hoje se apresenta.

 

Isami Amemiya, fundador da empresa RE Amemiya, foi vê-lo com os seus próprios olhos e ajudou no transporte para a Powercraft, onde irá ser submetido a um profundo restauro e, possivelmente, voltará a competir em provas de clássicos. A RE Amemiya irá ser a responsável pela reconstrução do motor.

 

O Mazda 254i foi construído tendo por base o chassis do anterior modelo, o 253i, ambos baseados no Mazda RX-7. Utiliza um motor Wankel 13B, com dois rotores e desenvolve 300 cv, para um peso abaixo da tonelada, devido aos materiais compósitos utilizados na sua construção.

 

Esta descoberta revela extrema importância, além de se pensar que se teria perdido este modelo para sempre, o Mazda 254i foi o último da sua espécie, pois foi o último desenvolvimento de uma série de automóveis de competição, baseados no Mazda RX-7 SA22C e que culminou no Mazda 787B que ganhou as 24h de Le Mans em 1991.

 

1e844a43-mazda-254i-discovered-4
04f50ad8-mazda-254i-discovered-9
8b931ca6ac2167ae77a803031190319a
9e25062a-mazda-254i-discovered-8
0182f7a0-mazda-254i-discovered-6
6636240c-mazda-254i-discovered-3
64123941-mazda-254i-discovered-7
a5ecb641-mazda-254i-discovered-2
f96a2b07-mazda-254i-discovered-10
Mazda-254i-RX7-SA22-No83
Mazda-254i-RX7-SA22-08-e1550080124907-640x547
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
1e844a43-mazda-254i-discovered-4
04f50ad8-mazda-254i-discovered-9
8b931ca6ac2167ae77a803031190319a
9e25062a-mazda-254i-discovered-8
0182f7a0-mazda-254i-discovered-6
6636240c-mazda-254i-discovered-3
64123941-mazda-254i-discovered-7
a5ecb641-mazda-254i-discovered-2
f96a2b07-mazda-254i-discovered-10
Mazda-254i-RX7-SA22-No83
Mazda-254i-RX7-SA22-08-e1550080124907-640x547
previous arrow
next arrow

TAGS: Mazda RX-7 254i


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment