Porsche 928 GT: A disrupção de uma marca

Arquivos 28 Out 2018

Porsche 928 GT: A disrupção de uma marca

Encurralada entre o desportivo 911 e o vulgar 914, a Porsche tinha, na década de 70, motivos de sobra para se preocupar com o futuro. A solução encontrada foi a chamada “geração transaxle”, automóveis com motor à frente e tracção traseira, utilizando o sistema de transmissão transaxle. O primeiro a utilizar a nova fórmula foi o 924, em 1975, um Coupé desportivo acessível, equipado com um motor de quatro cilindros. Quatro anos depois aparecia o 928, um luxuoso e potente Grande Turismo.

 

O design do Porsche 928, concebido por Tony Lapine, foi recebido com alguma apreensão. Os críticos consideravam as formas demasiadamente arredondadas, faltando pára-choques e faróis dianteiros evidentes. Contrapondo, Lapine afirmava-se satisfeito, convicto da ideia de que um design apreciado de forma imediata envelheceria mal, ao passo que um design “difícil” perduraria mais de 15 anos. E tinha razão.

 

Durante o primeiro ano de comercialização o Porsche 928 permaneceu inalterado mas, em 1980, foram introduzidos melhoramentos, sendo de assinalar o aumento da taxa de compressão do motor para 10:1 e os controlos automáticos do ar condicionado. Um pacote desportivo, composto por rodas mais largas, amortecedores mais firmes, um autoblocante e apêndices aerodinâmicos, foi também apresentado. Com a utilização do alumínio em diversos elementos da transmissão, o modelo de 1980 foi aligeirado em cerca de 100 quilogramas.

 

Com o crescente sucesso do novo modelo 928, a Porsche decidiu começar a “apimentar” a sua nova coqueluche, apresentando, em 1979, a versão S.

 

Mantendo a injecção Bosch K-Jetronic, o V8 via a sua capacidade aumentada para 4,7 litros, passando a debitar 300 CV de potência carroçaria ganhava novos apêndices aerodinâmicos à frente e atrás, o suficiente para atrair nova clientela ao Coupé de luxo.

 

O Porsche 928 GT foi apresentado em 1989, equipado com um diferencial electrónico com tecnologia herdada do mítico 959, e motor V8 aumentado para cinco litros de capacidade. A alteração da capacidade do motor V8 havia sido estreada na Europa em 1985, no modelo 928 S4, através de novas árvores de cames duplas à cabeça, comandando quatro válvulas por cilindro e nova gestão do motor Bosch Motronic, possibilitando um débito de 329 CV de potência às 6.200 rotações e um valor máximo de binário de 430 Nm às 4.100 rotações. O sistema ABS vinha de série, assim como os apêndices aerodinâmicos e jantes em liga leve, exclusivas do modelo.

 

Este e outros modelos icónicos da Porsche podem agora ser vistos na exposição temporária “Porsche: 70 anos de evolução”, patente no Museu do Caramulo.

 

Veja a galeria em baixo com algumas das melhores imagens do Porsche 928 GT.

 

30
20
DSC09249
DSC09230
26
DSC09245
DSC09233
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
30
20
DSC09249
DSC09230
26
DSC09245
DSC09233
previous arrow
next arrow

TAGS: Museu do Caramulo Porsche Porsche 928 GT


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment