Marcas voltam a produzir modelos clássicos para o mercado actual

Clássicos 14 Mar 2018

Marcas voltam a produzir modelos clássicos para o mercado actual

A notícia de que a Jaguar iria recuperar o lendário D-Type, produzindo as 25 unidades que faltavam, sendo o terceiro modelo clássico que a marca recuperou, dificilmente é considerada uma surpresa. A recuperação de modelos icónicos por parte das marcas de automóveis tornaram-se rapidamente um fenómeno entre os coleccionadores do século XXI.

 

Apresentamos sete modelos de clássicos que têm sido recuperados pelas marcas e que o podem ajudar a viver os seus “driving dreams”.

 

Jaguar XKSS

 

jaguar_xkss

 

Após um incêndio ter destruído a fábrica de Browns Lane da Jaguar em 1957, a produção do XKSS foi interrompida e apenas 16 de uma série de 25 unidades foram fabricadas. Em 2016 a Jaguar anunciou a produção dos 9 exemplares que faltavam, estes foram vendidos quase de imediato a um selecto grupo de compradores internacionais.

 

Jaguar E-Type Lightweight

 

jaguar_etype

O primeiro projecto de continuação da Jaguar Land Rover Classic Works foi o E-Type Lightweight, a sua apresentação foi feita no Reino Unido, no Goodwood Revival em 2014. Foram produzidas as 6 unidades das 18 que haviam sido prometidas pela Jaguar em 1963.

 

Aston Martin DB4 GT

 

aston_db4gt

 

Entre 1959 e 1963 foram produzidas apenas 75 unidades deste que é um dos modelos mais raros da Aston Martin. Em 2016 foi anunciado o fabrico de mais 25 exemplares, o mítico DB4 GT regressou às linhas de produção em Newport Pagnell, onde haviam sido fabricadas as primeiras unidades. A sua produção combina técnicas tradicionais com métodos avançados de produção, com melhoramentos na performance do motor, direcção, travagem e segurança.  Quanto à identificação dos modelos a marca deu continuidade à série de chassis 0202R interrompida em 1963.

 

Lister Knobbly

 

lister_knobbly

 

O modelo produzido à mão por Crosthwaite & Gardinerand nos anos 50, vai ter mais 10 exemplares. Uma vez que os Knobbly produzidos na década de 50  nunca estiveram homologados para circular na via publica, as unidades que estão a ser produzidas irão sofrer ligeiras alterações face ao original. Os indicadores de mudança de direcção, espelhos retrovisores, chapas de matrícula, o painel de couro e protecção de capotamento  vão permitir a circulação na via pública. Os 10 exemplares serão divididos entre duas motorizações, o 4.2 litros será vendido por 266.740€ e o 3.8 litros irá custar 389.720€.

 

Lister Costin

 

lister_costin

Concebido por Frank Costin, o qual empresta o nome a este modelo da Lister, é um dos mais automóveis de corrida mais bem sucedidos actualmente. Será produzido na fábrica da Lister em Cambridge e irá custar cerca de 332 mil euros, sem taxas incluídas.

 

Shelby Daytona Coupé

 

shelby_daytona

 

Apenas seis exemplares do único automóvel americano a vencer o World Sportscar Championship foram fabricados. Produzido pela empresa americana Superperformance, que recorreu à tecnologia moderna para recriar esta maravilhosa besta, mas que utilizou o chassi original Shelby CSX9000, concebido por Pete Brock.

 

Alvis

alvis

 

A Alvis não produz um novo modelo desde 1967, porque não seguir o exemplo da Jaguar e da Aston Martin? Modelos como o Park Ward, o Graber Coupé e o Vanden Plas Tourer foram recriados, seguindo a matriz original e apresentando números de chassis de continuação.


TAGS: Alvis Aston Martin DB4 GT Jaguar E-Type Lightweight Jaguar XKSS Lister Costin Lister Knobbly Shelby Daytona Coupé


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment