F1 para a estrada é o que propõe o Project ONE

Modernos 24 Jan 2018

F1 para a estrada é o que propõe o Project ONE

Por Hélio Valente de Oliveira

O Project ONE, apresentado no Salão de Frankfurt, traz pela primeira vez tecnologia de Formula 1 para a estrada, celebrando assim os 50 anos da AMG. Este híbrido de altas performances produz mais de 1000cv de potência e alcança velocidades superiores a 350km/h. Combina ainda prestações exemplares em pista com tecnologia híbrida vinda da F1, apta para o dia-a-dia com uma eficácia exemplar.
 
17c698_013
 
A responsabilidade deste projecto foi da Mercedes-AMG. O trabalho de desenvolvimento foi feito pelos especialistas da Mercedes-Benz High Performance Powertrains, em Brixworth e com a equipa Mercedes-AMG Petronas Motorsport, em Brackley. O Project ONE mostra o futuro dos híbridos desportivos no seio da Mercedes-Benz.
 
Desde os primeiros dias do automobilismo, os engenheiros sonham trazer a tecnologia de corrida para a estrada. A Mercedes-AMG consegue realizar agora este sonho e torná-la uma realidade ao mais alto nível. “O desporto automóvel não é um fim em si mesmo para nós. Com uma concorrência intensa, desenvolvemos tecnologias das quais os nossos veículos de produção também beneficiam posteriormente. Estamos a aproveitar as nossas experiências e sucessos de três campeonatos mundiais de construtores e pilotos para trazer tecnologia de Fórmula 1 para a estrada pela primeira vez: o Mercedes-AMG Project ONE “, diz o Dr. Dieter Zetsche, presidente do Conselho de Administração da Daimler AG e diretor da Mercedes-Benz Cars.
 
Design exterior: beleza animal
O design do concept-car é obviamente inspirado na classe de automóveis premium.
 
17c698_004
 
Mas, acima de tudo, incorpora o princípio da Mercedes-AMG de que a forma está sempre ligada à função. Cada parte tem um propósito específico. O resultado são proporções extremamente musculadas, com o cockpit posicionado na frente, grandes arcos de roda e uma traseira prolongada.
 
17c698_007
 
Vista frontal: poderosa e funcional
A frente é caracterizada pelo avental de grandes dimensões, cujas várias entradas de ar se estendem por toda a largura do veículo.
 
17c698_003
 
As saídas de ar no capot orientam o fluxo de ar quente em torno do compartimento dos ocupantes. Isto permite que o fluxo de ar fresco passe sem impedimento por todo o compartimento e na tomada de ar para a admissão no tejadilho. A downforce no eixo dianteiro é influenciada positivamente pelo splitter dianteiro que se alonga automaticamente e as saídas de ar ativas nos arcos da roda dianteira, contribuindo para a aerodinâmica perfeita do carro.
 
A linha do tejadilho é dominada por uma entrada de ar derivada da Fórmula 1, através da qual o motor absorve um grande volume de ar. Esta entrada transporta-se elegantemente para a barbatana negra e vertical, que melhora a estabilidade lateral a alta velocidade. Duas grandes entradas de ar NACA asseguram uma orientação óptima do fluxo de ar para os radiadores de óleo do motor e da transmissão localizados na extremidade traseira.
 
17c698_001
 
O spoiler vertical traseiro e o grande difusor de duas secções, que é interrompido pelo tubo de escape central, bem como o aerofoil traseiro extensível em dois estágios, contribuem para a eficácia aerodinâmica e performance a altas velocidades. O design do tubo de escape com uma grande saída redonda e duas outras aberturas pequenas e redondas foram adotadas diretamente dos carros de Fórmula 1.
A aparência muscular é ainda reforçada pelo avental traseiro com os seus componentes de rede preta e fibra de carbono.
 
Um motor sobrealimentado e quatro motores elétricos
O motor a gasolina, um V6 de 1.6 litros com injeção direta e turbocompressão eletricamente assistida vem diretamente do carro de Fórmula 1 Mercedes-AMG Petronas. As quatro árvores de cames são accionadas por rodas dentadas. Para alcançar altas velocidades no motor, as molas das válvulas convencionais foram substituídas por molas pneumáticas. O motor está colocado em posição central e pode chegar facilmente a velocidades de 11.000 rpm, o que atualmente é único para um veículo de estrada. No entanto, para uma maior longevidade e uso de gasolina comum em vez de combustível de corrida, permanece significativamente abaixo do limite de velocidade do motor F1.
 
O motor é alimentado por um turbocompressor de alta tecnologia. As turbinas dos gases de escape e o compressor são separados e localizados na posição ideal para o escape e para a admissão do motor V6 e ligadas entre si por um eixo. Este eixo possui um motor elétrico com aproximadamente 90 kW de potência, que, dependendo do estado de operação, faz mover o mesmo até velocidades de 100,000rpm.
 
Os motores elétricos no eixo dianteiro também são excepcionais, atingindo rotações do rotor até 50 000 rpm – a norma é uma velocidade de 20 000 rpm.
 
17c698_006
 
O interior ergonómico tem espaço para dois ocupantes. Os bancos com encosto ajustável estão integrados no monocoque. Os pedais e o volante são ajustáveis, permitindo que o condutor adote a posição de condução ideal.
 
17c698_009
 
O Projeto Mercedes-AMG ONE não só trará a tecnologia híbrida da Fórmula 1 atual para a estrada e combinará a performance de pista com a máxima conveniência para o dia-a-dia. O objetivo também é obter desenvolvimentos extensos sobre a tecnologia híbrida plug-in orientada para a performance, desenvolvimentos adicionais de layouts de suspensão e electrónica de bordo que mais tarde beneficiarão os carros AMG de série. A equipa do Projeto ONE está a trabalhar arduamente para trazer esta visão para a estrada.


TAGS: Mercedes-Benz Project ONE


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment