YAW: arte em formato de revista

LifeStyle 30 Dez 2017

YAW: arte em formato de revista

Por Adelino Dinis

A paixão pelas revistas de papel não vai morrer. Ficarão sempre alguns resistentes, agarrados à colecção que têm no sótão ou na arrecadação. Ou, no meu caso, em ambos.
 
Mas o progresso e a racionalidade já condenaram o papel como veículo para passar informação. É caro, ineficiente e muito limitado. Dentro de mais alguns anos, vai tornar-se um objecto de culto, como os discos de vinil, só para conhecedores e revivalistas.
 
Esse é um dos motivos que tornam este projecto do Manuel Portugal tão interessante.
 
Não é por ser à antiga, para as pessoas que acham que eram mais felizes no tempo das revistas. Mas porque é uma visão do futuro.
 
A YAW é uma obra de arte que, por acaso, tem o formato de uma revista. Não tem periodicidade certa. Acontece apenas quando o Manuel decide e não está à venda em banca.
 
yawcover_baixa
 
É encomendada através do site oficial, que depois nos manda para o site da Peecho, uma empresa especializada em impressão digital e envio, que produz e entrega ao cliente um ou mais exemplares.
 
Não há qualquer desperdício na impressão. Claro que o valor está em consonância com esta produção tão personalizada e cada YAW adquirida individualmente custa 21 euros. Há desconto de quantidade, mas só a partir das 10 unidades, quando o valor por unidade baixa para os € 17,35.
 
Pode ser caro para uma revista com 104 páginas, mas é seguramente barato por uma obra de arte desta envergadura.
 
Só o trabalho Careto Racer, que é o tema de capa, vale o investimento, seguramente uma das obras-primas maiores do extenso e brilhante portfólio do Manuel Portugal.
 
Mas os temas variados sobre rodas, vertigens do movimento e pessoas — das verdadeiras — completam uma experiência diferente: ver o mundo pelos olhos de um talentoso fotógrafo português. Desta vez, sem os compromissos de um editor (é o próprio Manuel) ou de um director comercial (não há!)
 
anp0681-editar-1
 
anp4231-1
 
anp6670-2-1
 
O design gráfico feito pela Rita M. Pereira é decisivo para o resultado final, dando espaço às imagens, mas compondo também páginas de belo efeito, que permitem descansar do detalhe e intensidade das composições fotográficas.
 
img_9857
 
img_9858
 
Os textos têm vários autores, que se associaram a este projecto e dois dos artigos são assinados por mim, sobre o Morgan 3 Wheeler e o Chevrolet El Camino.
 
morgan3-25
 
anp3585-editar
 
Uma nota final para a marca YAW, muito bem concebida. A palavra significa guinada ou mudança de direcção. Relaciona-se com qualquer utilização de veículos com rodas, mas também, e talvez mais importante, com qualquer actividade humana. YAW também significa vida e todas as guinadas que ela nos dá.
 
anp5664-1
 
Manuel Portugal é um fotógrafo nascido em Lisboa, em 1975. Tem já 24 anos de carreira profissional e o seu Instagram é uma referência internacional. Fotografa motos, automóveis, bicicletas, bebés, Caretos de Podence e pessoas em geral. Nos tempos livres, organiza festivais de cinema, toca numa banda rock, faz surf e anda de Harley-Davidson. Mas não em simultâneo. Pelo menos, por enquanto…



PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment