Algarve Classic Festival foi um sucesso

Competição 31 Out 2017

Algarve Classic Festival foi um sucesso

Este fim-de-semana o Algarve Classic Festival provou o porquê de ter conquistado uma notoriedade crescente internacional e ser já considerado um dos maiores e melhores eventos de automóveis clássicos de competição da Europa. Organizado em conjunto pelo Autódromo Internacional do Algarve e pela Race Ready de Diogo Ferrão, a edição de 2017 do Algarve Classic Festival voltou a ser um enorme sucesso, consolidando as bases do evento para edições futuras.
 
Com condições climatéricas à medida dos vários participantes que se deslocaram de diversos pontos da Europa até circuito dos arredores de Portimão, quatrocentos concorrentes compuseram um cartaz de vinte corridas que contemplou as várias disciplinas do desporto automóvel, desde a Fórmula 1, passando pelos Sport-Protótipos estilo-Le Mans, Turismos e Grande Turismos.
 
No plano desportivo, as vitórias nas principais corridas do fim-de-semana foram alcançadas por carros que de certa forma marcaram a história do automobilismo no seu período de tempo.
 
Nas corridas do campeonato Iberian Historic Endurance foram os Ford GT40 – um carro que tem um riquíssimo palmarés internacional onde se incluem vitórias nas 24 horas de Le Mans – que triunfaram. A primeira prova foi ganha pela dupla alemã Georg Nolte/Frank Stippler, enquanto que o duo inglês Miles Griffiths e Philip Walker venceu a segunda corrida.
 
Na corrida Algarve Sports Car Pré-1975 venceu um Lola T70 MK3B, um carro que é marco das corridas de Sport-Protótipos e que fez na sua época frente aos carros dos grandes construtores como Porsche, Ford e Ferrari nos grandes palcos das provas de resistência. A dupla greco-inglesa Leo Voyazides e Simon Hadfield triunfaram confortavelmente à frente de Jason Wright, também ele com um Lola T70, e do Chevron B23 do belga Guy Peeters.
 
Na prova GT & Sports Car Cup GT Pré-1966 foi a vez de um trio de pilotos portugueses, constituído por Joaquim Jorge, Rui e João Pedro Macedo Silva, brilhar face à oposição internacional. E esta vitória também foi conseguida por um carro não menos icónico, neste caso, um AC Cobra.
 
Na Fórmula 1 Pré-1966, as duas corridas foram ganhas por “fórmulas” que escreveram os primeiros capítulos do que é agora a categoria rainha do desporto automóvel. O espanhol Joaquín Folch-Rusinol, num Lotus 16, o primeiro monolugar construído por Colin Chapman para Fórmula 1, venceu a primeira corrida, ao passo que Rod Jolley triunfou na segunda corrida com um Cooper T45/51, o primeiro monolugar de Fórmula 1 com motor central traseiro.
 
No final do evento, Diogo Ferrão, o responsável máximo da Race Ready, não escondeu o contentamento pela forma positiva como correu a edição de 2017 do Algarve Classic Festival: “Faço um balanço muito positivo do fim-de-semana, pois foi um enorme desafio conseguir colocar de pé um evento desta dimensão. Pelas nossas contas este terá sido o terceiro evento realizado este ano na Europa com maior número de carros clássicos, o que o torna num dos maiores festivais do género. Sabemos que há margem para melhorar, mas é um imenso orgulho para todos os envolvidos organizar um evento de sucesso destes em Portugal.”


TAGS: Algarve Classic Festival


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment