Ferrari 250 GTO à venda por mais de 50 milhões de euros

Mercado 14 Nov 2016

Ferrari 250 GTO à venda por mais de 50 milhões de euros

O modelo produzido na década de 60 é um dos carros mais cobiçados e mais caros do mundo vendido em leilão, tendo já arrecadado diversos recordes de vendas. Três das 39 unidades produzidas do Ferrari 250 GTO estão agora à procura de um novo proprietário: a empresa britânica Talacrest pede 52 milhões de euros, enquanto dois proprietários privados, um de França e outro de Nova Iorque, vendem o bólide por mais um milhão acima desse valor.
 
A marca britânica Talacrest, especialista em modelos clássicos da Ferrari, tem para venda o chassis nº 2, o primeiro que foi utilizado em competição, tendo alcançado o honroso 6º lugar nas 24 Horas de Le Mans. Mais informações sobre este automóvel aqui.
 
O último valor fixado da venda deste modelo bateu o recorde em 2014, num leilão realizado na Florida, tendo sido arrematado por 35 milhões de euros. Valor este apurado em vendas públicas, porque para transacções particulares os valores podem bater os 60 milhões de euros.
 
Das 39 unidades existentes, 33 foram feitas entre 1962 e 1963. No ano seguinte a marca introduziu uma segunda série, ligeiramente diferente, que teve direito a três novos exemplares, sendo que quatro dos GTO da primeira série adoptaram a configuração da segunda. A estas contas também se adicionam mais três GTO, que foram produzidos para terem mais potência (330 cv).
 
São várias as personalidades que integram o selecto grupo dos proprietários do Ferrari 250 GTO, como é o caso do estilista Ralph Lauren, o magnata americano das comunicações Craig McCaw, o baterista dos Pink Floyd, Nick Mason, um dos ex-presidentes da Microsoft Jon Shirley e outro do antigo chefe de software da companhia, Greg Whitte, o milionário Chris Cox, de Chapel Hill, na Carolina do Norte (que possui dois exemplares), o presidente da Walmart, Samuel Robson Walton, o dono da multinacional JCB, Baron Bamford, e Baron Laidlaw, um dos homens mais ricos do Reino Unido.
 

7c5a3897_12272
7c5a3905_12272
7c5a3907_12272
7c5a3915_12272
7c5a3923_12272
7c5a3926_12272
7c5a3928_12272
7c5a3935_12272
7c5a3944_12272
7c5a3955_12272
7c5a3988_12272
7c5a3996_12272
7c5a4004_12272
7c5a4012_12272
7c5a4019_12272
7c5a4029_12272
7c5a4130_12272
7c5a4147_12272
ap3t7289_12272
ap3t7296_12272
ap3t7297_12272
ap3t7328_12272
ap3t7416_12272-1
ap3t7439_12272
ap3t7536_12272
ap3t7603_12272
ap3t7610_12272
rightflatangle_12272
rightflaton_12272
7c5a3897_12272
7c5a3905_12272
7c5a3907_12272
7c5a3915_12272
7c5a3923_12272
7c5a3926_12272
7c5a3928_12272
7c5a3935_12272
7c5a3944_12272
7c5a3955_12272
7c5a3988_12272
7c5a3996_12272
7c5a4004_12272
7c5a4012_12272
7c5a4019_12272
7c5a4029_12272
7c5a4130_12272
7c5a4147_12272
ap3t7289_12272
ap3t7296_12272
ap3t7297_12272
ap3t7328_12272
ap3t7416_12272-1
ap3t7439_12272
ap3t7536_12272
ap3t7603_12272
ap3t7610_12272
rightflatangle_12272
rightflaton_12272
previous arrow
next arrow

 
Sobre o Ferrari 250 GTO
 
A sigla italiana GTO é uma abreviatura de ‘Gran Turismo Omologato’. Desenhado por Giotto Bizzarrini, o desportivo de dois lugares é um tracção traseira com motor à frente – um V12 3,0 litros com 300 cv, capaz de levar os 880 kg do veículo mais os respectivos ocupantes a uma velocidade máxima anunciada de 300 km/h. Este automóvel tinha tanta notoriedade que nos Estados Unidos os compradores interessados tinham que ter a aprovação do próprio Enzo Ferrari para fecharem o negócio!
 
Tipicamente um carro de corridas, este modelo está legalizado para circular na estrada. Mas engane-se se pensar que é apenas mais um automóvel de competição: este Ferrari foi especificamente desenvolvido para correr no Grupo 3 dos Gran Tourings da FIA, com a Federação Internacional do Automóvel a requerer para tal a produção de uma centena de exemplares, o que acabou por nunca acontecer. Mesmo assim, o Ferrari 250 GTO não só participou como chegou inclusivamente vencer.


TAGS: Ferrari 250 GTO Leilão Talacrest


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment