Dodge resgata produção do Challenger T/A e Charger Daytona

Modernos 19 Ago 2016

Dodge resgata produção do Challenger T/A e Charger Daytona

Novas versões acrescentam “algo a mais” aos muscle cars da Dodge nos anos 70. Os Challenger T/A e Charger Daytona reencarnam como séries especiais durante a Woodward Dream Cruise, encontro anual de entusiastas e automóveis clássicos em Detroit.
 
O Charger Daytona homenageia a série de 501 unidades fabricadas em 1969 para homologação na Nascar e até hoje um dos mais belos – e raros – clássicos do mundo. O motor Hemi V8 5.7 recebe novo sistema de admissão de ar com filtro cónico e escape dimensionado Mopar de 2,75″, com saída de 4″ e difusor eléctrico. Já o Charger Daytona 392 foi adornado com o V8 Hemi 6.4 com 491 cv de potência. Ambos receberam revisões nos freios, usando peças da Brembo, e na suspensão.
 
Visualmente, o Daytona traz kit aerodinâmico SRT e pequeno aerofólio traseiro em preto vinílico, e capô com entrada de ar ampliada, com o detalhe escrito “HEMI” em preto. As rodas são de 20″ com 9″ de largura (9,5″ no 392) com pneus Goodyear 245/45R20 e 275/40R20 no mais potente.
 
O Challenger T/A aparece em três versões para relembrar um dos mais procurados muscle cars do mundo. Equipado com o motor 5.7 com revisões na parte de admissão e no escape, como o Charger, o Challenger ainda carrega o capô com maior entrada de ar, melhorias na suspensão com amortecedores da Bilstein, controles de estabilidade e tracção com três modos e detalhes em preto vinílico pela carroceria. As rodas são de 20″ com 9″ de largura e pneus Goodyear F1 Eagle.
 
O T/A 392 recebeu um motor 6.4 com 491 cv, freios Brembo com seis pistões e geometria exclusiva de suspensão.
 
As vendas começam em Setembro para o Charger e em Outubro para o Challenger, com preços que variam de 33 mil até 40 mil euros.

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube