O caminho até à F1: Roger Penske

Arquivos 25 Mai 2014

O caminho até à F1: Roger Penske

Por Pedro Branco

Hoje em dia, o governo manda-nos ser empreendedores, tentar desenrascarmo-nos a nível económico, pois não vale a pena esperar pela ajuda do Estado… Já que querem ir por essa via, um bom exemplo a estudar será o de Roger Penske.
 
Podem já ter ouvido falar muito no seu nome enquanto dono de bem-sucedidas equipas na F. Indy, Can-Am e NASCAR, mas poderão desconhecer que começou a sua ligação ao automobilismo como piloto. Ou melhor, como fura-vidas, pois ainda adolescente, comprava carros velhos, reparava-os e vendia-os com lucro, correndo com alguns deles, isto depois de ter comprometido a sua carreira no futebol americano, quando foi atropelado aos 16 anos…
 
Mantendo a tendência para os negócios, vai estudar gestão para a Universidade de Leigh na Pennsylvania, deixando assim o seu Ohio natal. É durante os anos da academia que começa a correr provas do Sports Car Club of America ao volante de um Corvette, corria o ano de 1958.
No ano seguinte evolui para um Porsche 550, que depressa deu lugar um 718 RSK, conseguindo uma série de vitórias, para além de umas esporádicas participações ao serviço do importador americano da Abarth.
 
Serão os Porsche 718 que lhe darão o título de piloto do ano da Sports Illustrated em 1960, para no ano seguinte sagrar-se-campeão de estrada da USAC, o que não foi nada mau para um, entretanto saído da Universidade, vendedor de alumínios! 1961 foi ainda o ano da foto, tirada nas 12 Horas de Sebring, onde partilhou este 718 RS 61, inscrito pela Brumos, com Charlie Holbert, e também o ano em que guiou um Maserati Tipo 61 “Birdcage” em algumas provas, passando na segunda metade da época para aquele que seria o seu carro mais icónico, o Cooper Monaco que viria a ser rebaptizado de “Zerex Special”. E 1961 foi ainda o ano em que se estreou no Mundial de F1 como piloto, pilotando um Cooper T53/Climax inscrito por John M. Wyatt III (que era quem já lhe tinha inscrito o “Birdcage” nalgumas provas) no GP dos EUA de 1961.



PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment