O caminho até à Fórmula 1: Alberto Ascari

Arquivos 03 Nov 2013

O caminho até à Fórmula 1: Alberto Ascari

Por Pedro Branco

Filho de Antonio Ascari, antiga glória da Alfa Romeo que faleceu no GP de França de 1925, o jovem Alberto não se amedrontou e, depois de algumas corrias de motos, foi participar em competições automobilísticas, estreando-se no Auto Avio Construzione 815 construído pelo antigo colega de equipa do pai, Enzo Ferrari), nas Mille Miglia de 1940.
 
A guerra interrompe-lhe a progressão, mas não os negócios, estabelecendo uma parceria com Luigi Villoresi para exportação de petróleo e veículos para a zona de guerra do norte de África.
 
Voltará ao volante em 1947, começando por correr com Maseratis semi-oficiais, havendo um pequena excepção no Grande Prémio do ACF, quando foi chamado pela Alfa Romeo, que de uma assentada tinha perdido Varzi e o conde Trossi como pilotos, acabando por terminar essa prova em terceiro, depois de ter sido obrigado a ceder posições aos colegas Wimille e Sanesi.
 
Findo 1948, “Ciccio” Ascari juntar-se-ia à Scuderia Ferrari, tornando-se o “ponta-de-lança” da equipa e maior adversário ao domínio exercido pelos Alfetta.
 
Na foto vemo-lo a posar dentro do seu Ferrari 125 com o filho Tonino (que também viria a correr) ao lado, em 1949.
 
Estrear-se-ia no Mundial de F1 no GP do Mónaco de 1950 ao volante de um Ferrari 125 oficial (2º classificado).



PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment