Pequim-Paris terminou

Competição 01 Jul 2013

Pequim-Paris terminou

Terminou no primeiro dia de Julho, na cidade de Paris, mais uma edição Pequim-Paris, uma prova reservada para equipas com um espírito competitivo bastante vincado, e que não ousaram levar os seus carros aos limites. O vencedor foi Gerry Crown que, apesar de contar já com 80 anos (isso mesmo…) levou o seu navegador Matt Bryson a terminar a sua 5ª participaçãoo na exigente prova. O carro utilizado por estes dois, foi um Leyland P76 com 40 anos. Mas não se pense que isto do vencedor ser um octogenário foi caso único. Atrás dele ficaram os australianos Gerry que com 81 anos de idade, e com o precioso auxilio do seu navegador Matt, levou o 911 a uma disputa impressionante com a equipa formada por Peter Lovett e Tim Smith no Citroen DS23 que ganhou a Taça do Mundo em 1973 e que desta feita chegaram a Paris na 3ª posição final. Na classificação por categorias, entre os Vintage, nota de destaque para a prestação dos britânicos Phil Garratt e Kieron Brown no Chevy Fangio Coupe de 1937, naquela que foi a estreia da equipa neste tipo de provas. Apesar disso, o carro tinha ganho a prova em 2010. No final, Phil disse que “reconstruímos totalmente o carro depois do seu acidente em 2010. Passámos três anos a preparar o carro e todos os problemas que tivemos na estrada foram mínimos, sendo a pior coisa que nos aconteceu relacionada com um cabo de embraiagem que se partiu. No entanto, com o material que levámos connosco, depressa resolvemos o problema. Mesmo assim, todas as noites da prova fizemos uma revisão geral ao carro durante cerca de três horas.” Na segunda posição ficaram os neozelandeses Bruce e Ben Washington no Chrysler 75 Roadster de 1929, sendo que o pódio fechou com a presença de Mike Reeves e Michelle Jana Chan num Ford Coupe de 1940. Entre os carros europeus, vitória para os canadianos Tony e Lee Strolzow num Bentley Drophead.

Dos 96 carros que alinharam à partida junto à Muralha da China a 28 de Maio, 86 deles chegaram à Place Vendome, a Paris, num total de 33 dias passados na estrada.

A próxima edição do Pequim-Paris está já agendada, com a Endurance Rally Association a prometer passagens pelo Nepal e Tibete, seguindo os trilhos do Rally dos Himalaias.

 

Texto: Tiago Carvalho Alves

www.classicpresscenter.com

Imagens: ERA

 

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube