Portugueses bastante activos no Spirit de Montjuvic

Eventos 22 Abr 2013

Portugueses bastante activos no Spirit de Montjuvic

O carismático traçado catalão de Montjuvic, situado na região de Barcelona acolheu no passado fim-de-semana um excelente plantel de corridas internacionais, integradas no evento “Spirit de Montjuvic”, onde nem faltou a participação de pilotos portugueses e de cerca de 26.000 pessoas a assistirem a um completissimo programa.

Uma das provas que suscitou maior interesse foi a reservada a antigos monolugares F1, com a disputa da jornada inaugural do Campeonato FIA Masters Historic Formula One. Com uma grelha composta por 26 carros e 13 construtores diferentes, o Ferrari 312 T5 de Larry Kinch era apontado como um dos favoritos, não só pelo seu palmarés, mas também pela habilidade do condutor. Outras máquinas que atraíram bastantes atenções foram os Marlboro McLaren MP4 de Nathan Kinch e Bobby Verdon-Roe. Estreias na corrida também as houve, com o belga Marc Devis a pilotar pela primeira vez o Arrows A3. Do plantel de carros, contavam-se ainda o McLaren M29 de Mr John of B e de David Ferrer num M28. Em termos de resultados finais, a vitória coube ao espanhol Joaquin Folch, apesar da constante oposição de Bobby Verdon-Roe no McLaren MP4-1/B. Ambos os pilotos rodaram juntos durante a maior parte da corrida, tendo Folch levado a melhor nesta corrida por apenas nove décimos de segundo, o que prova bem a competitividade deste campeonato. O pódio para o piloto com monolugares construídos até 1978 acabou por ser para Michael Lyons no Hesketh 308, seguindo-se Chris Perkins em Surtees TS14 e Tommy Dreelan num March 761. Já na segunda corrida, foi a vingança de Verdon-Roe, ao alcançar a vitória depois do abandono por problemas mecanicos nos carros de Folch e Nathan Kinch. Na segunda e terceira posição ficaram Michael Lyons e Jean-Michel Martin, este ultimo a tripular o Fittipaldi F8. Na categoria para monolugares até 78, a vitória coube a Ian Simmonds (Tyrell 012), seguido por James Hagan (Ensign MN177) e o seu pai Frank, no ex-McLaren M26 de James Junt.

A corrida dos GT40 no Historic Sports Car

Barcelona assistiu também à corrida de abertura do Campeonato FIA Historic Sports Car, onde quatro equipas levaram a bandeira nacional até aquelas paragens. Com a participação da equipa formada por Carlos Barbot/ Ni Amorim no Lola T70 MK3b, de Pedro Macedo da Silva a fazer equipa com Andrew Newall no Ford GT40 Spider e de Manuel e Diogo Ferrão a alinharem no GT40, houve ainda que contar com a participação de contar com a entrada de Rui Macedo da Silva, acompanhado de Joaquim Jorge num outro Ford GT40. A ideia de integrar uma corrida dedicada aos GT40, dentro da corrida do Historic Sports Car foi plenamente conseguida pela organização, o que animou bastante o público que pode assistir a uma prova comemorativa dos 50 anos deste verdadeiro desportivo. O melhor piloto entre os GT40 acabou por ser Pedro Macedo da Silva que ganhou a classe, ao terminar a prova no 8º posto da classificação geral. Seguiu-se Jason Wright e depois Manuel e Diogo Ferrão que terminaram a prova em 3º lugar entre os Ford GT40, apesar de terem liderado nas primeiras 10 voltas e de terem assinado a 2ª melhor volta da corrida. Diogo Ferrão declarou no final estar “Muito contente com o andamento que demonstrámos nesta prova. É sempre fantástico conduzir um carro mítico como o GT40 que foi do Carlos Gaspar. Parabéns à organização por ter conseguido reunir 7 GT40 para este evento. Adorei o circuito e a organização do Fim-de-semana. Espero voltar a conduzir este carro brevemente.”
A dupla Rui Macedo da Silva e Joaquim Jorge foram quartos. Já Carlos Barbot e Ni Amorim no Lola T70 debateram-se com falta de pressão de gasolina, o que lhes impediu de uma boa classificação, tendo sido obrigados a abandonar a corrida quando tinham sido percorridas 32 voltas. A vitória coube a outro Lola T70 pilotado por Leo Voyazides e Simon Hadfield, seguidos de Carlos Monteverde/ Gary Pearson num Lola T70 e de Mike Wrigley/ Michael Lyons num Chevron B16.

Roberto Moreno nos Turismos Pré-66

A abertura da época para carros de Turismo, construídos até 1966, foi dada em Barcelona e uma vez mais a emoção esteve presente, com a batalha entre dois Ford Falcon a animar o público. Além disso, a presença do ex-piloto de F1, Roberto Moreno num Mini era também rodeada de enorme expectativa, o que elevou a fasquia da prova. No final, os degraus do pódio ficaram assim entregues:
1º Leo Voyazides/Simon Hadfield (Ford Falcon Sprint)
2º Mike Gardiner/Phil Keen (Ford Falcon Sprint)
3º Christian Devereux (Mini Cooper S)

Gentleman Drivers Pré-66

Depois de se terem confrontado na prova reservada a F1 Históricos, Joaquin Folch e Bobby Verdon-Roe juntaram-se para vencer na prova espanhola dos Gentleman Drivers Pré-66, aos commandos do Jaguar E-type. Atrás desta dupla, e a apenas 2.5s a luta foi bastante interessante com os Lotus Elan a serem os protagonistas. Martin Stretton/Grant Tromans levaram a melhor sob a formação Graham Wilson/Andy Wolfe, depois deste ultimo ter sido penalizado com uma entrada pelo pit-lane. Quem terminou a corrida no degrau mais baixo do pódio foi Voyazides e Simon Hadfield no AC Cobra.

Trofeo Arco

 Integradas ainda no programa do Espirito de Montjuic, duas corridas de 30 minutos cada a contar para o Troféu Javier del Arco, em modo endurance. Apesar do número de entradas ser algo reduzido, a emotividade na primeira disputada foi bem conseguida, com Tom Pochciol num Ford Capri a vencer com uma vantagem de apenas 1.055 face ao seu irmão Paul num Jaguar XJ12. O pódio fechou com o Ford Escort RS de Robert Brown. Na segunda corrida, o terceiro classificado da prova anterior venceu e deixou o Segundo posto para Paul Pochcial. O pódio fechou com Walter Meloni num Ford Escort Mk1.

Imagens: Masters Historic Racing Series
Texto: Redação

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube