A arte do colecionismo

LifeStyle 28 Dez 2012

A arte do colecionismo

Geralmente quem se deixa “mergulhar” no mundo dos automóveis e das motos antigas, acaba quase sempre por juntar tudo o que está relacionado com este universo. É a chamada automobilia, uma faceta não menos nobre do automobilismo (mas por vezes mais barata) e tantas vezes esquecida.
Podem ser cromos, posters, uma tampa do distribuidor de um carro antigo, uma manivela, ou uma caixa antiga de ferramentas. Tudo depende do gosto e das bolsas de cada um e tal como sucede com o mundo dos veículos antigos, existem cotações para cada item.
Quem nunca sonhou em ter pendurado na sua garagem um painel luminoso da marca do seu carro ou moto favorita? Se bem que o velho ditado relembra que “o sonho comanda a vida”, a verdade é que acumular “tralha” ao longo dos anos pode ser uma excelente opção, quanto mais não seja para vender, ou trocar, um dia mais tarde.

Miniaturas ou bombas de gasolina?

Recordo-me que quando trabalhei na loja Motoclassic em Sintra de haver por lá duas bombas de gasolina antigas. Infelizmente, não eram de Jorge Fragoso, o proprietário daquele espaço, mas sim de um colecionador que pretendia se desfazer delas. Hoje em dia, pelo menos no nosso país, é extremamente raro encontrar uma peça destas em boas condições, especialmente se por cima da bomba, houver um globo de vidro.
Mais acessíveis são as latas de óleo antigas que podem servir de base para uma colorida coleção e que ficam sempre bem numa prateleira na garagem ou arrecadação. Claro que na maior parte das vezes, sempre que imaginamos um cenário com os ditos elementos da automobilia somos remetidos para uma garagem de sonho do outro lado do Atlântico e o caso não é para menos com as principais petrolíferas a assumirem papel de destaque no plano do colecionismo. Além do mais, é necessário espaço físico para se aumentar as coleções, algo que não falta aos amantes do petro-dólares de ambições desmesuradas.

O reverso da “coisa”

Para além de no nosso país, os colecionadores de automobilia serem muitas vezes vistos como os “maluquinhos da ferrugem”, a verdade é que são as nossas “caras metades” o maior inimigo dos itens da automobilia. Dizem que ocupam espaço, que gastamos mais em tralha do que com elas, etc, etc.
Mas manter uma coleção de automobilia é um enorme desafio e isso tem o seu valor. É o refúgio do stress diário de muito boa gente e uma fonte de energia positiva para todos. Mesmo que seja uma energia “empoeirada”…

Texto: Redação
Imagens: RMAuctions



PARTILHAR:

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
ANA RAMOS Recent comment authors
ANA RAMOS
Visitante
ANA RAMOS

Boa Tarde. Tenho uma cliente (contabilidade) que quer vender uma bomba de gasolina antiga, com necessidade de algumas reparações, mas que para coleccionadores deve ser O MÁXIMO!!!!!!!!!!!
Só tem até sábado para a vender, depois vai entregar a chave no próximo sábado…..
Por favor, respondam a este mail..OBRIGADA!