Ferrari Classiche

Clássicos 27 Dez 2012

Ferrari Classiche

A renovação dos sonhos

Ferrari, um nome mágico que ainda hoje faz sonhar muita gente. Para aqueles que possuem um produto antigo ou clássico vindo da mais célebre fábrica de Maranello e pretendem manter a originalidade dos seus carros a 100%, a Ferrari propõe o serviço Ferrari Classiche. Fomos visitar aquele espaço, situado na antiga fundição do construtor transalpino, onde se restaura alguns dos melhores exemplares do mundo.

Texto e imagens: Classic Press Center ©

Eric Clapton, Rod Stewart, Jay Kay ou Nick Mason são alguns dos nomes ligados ao universo da música. Em comum, todos eles nutrem um afecto especial pelo construtor de Maranello e são bastantes as histórias e fotos onde surgem aos comandos dos seus Ferrari. Mas tal como eles, existem milhares de apaixonados pela Ferrari que pretendem manter os seus veículos de colecção tal e qual como saíram da fábrica de Maranello.
O programa Ferrari Classiche nasceu em 2006 e tem como objectivo principal certificar e verificar a originalidade dos veículos com mais de 20 anos produzidos na mais célebre região de Modena. Trata-se de um longo processo de pesquisa e estudo dos componentes mais importantes de cada unidade realizada. A procura pela originalidade é assim o objectivo a atingir no final.
Quando o carro é recepcionado, este é analisado minuciosamente por uma equipa de técnicos da casa de Maranello. Dali sai um relatório que refere itens como a veracidade de componentes como o número de motor, de chassis, se estes coincidem ou não, se houve alterações significativas ao longo da vida de cada carro e se, essas alterações estavam conforme o que a fábrica produzia na altura. Desta forma, afastam-se as tendências gerais para se fazerem réplicas, como por exemplo de um chassis 250GT, surgir um 250TR ou mesmo um 250 GTO.
A Ferrari aposta desta forma num nicho de mercado, onde os verdadeiros coleccionadores são os seus maiores clientes.
Outro ponto positivo deste programa passa pelo fabrico das peças originais necessárias para os modelos mais antigos. Tudo porque a marca possui como ninguém o know-how, um vasto arquivo e os desenhos originais de cada item que é necessário voltar a fabricar. Ao mesmo tempo, os proprietários ganham em possuir a certeza de um restauro completo (se assim o desejarem), sem terem que ir a inúmeros locais, já que o departamento Ferrari Classiche permite que sejam realizadas todas as etapas do restauro no mesmo local.
Quando visitámos estas instalações, estavam em curso vários trabalhos, nomeadamente o Ferrari 250 GT Berlinetta Lusso que pertenceu ao músico Eric Clapton. Já praticamente pronto para ser entregue este exemplar possui o chassis nº 5677 e é um excelente trabalho. Talvez mais impressionante de se ver seja o Ferrari 375 Indianápolis F1 de chassis tubular que aguarda a sua vez para ser alvo de atenções redobradas. Isso leva a acreditar que o departamento de restauro da Ferrari ocupa-se igualmente da recuperação de veículos de competição, o que aponta a marca do cavalinho rampante como a única que certifica as suas criações. No final do processo, o proprietário recebe um certificado assinado por Piero Lardi Ferrari que assegura que o seu Ferrari está como saiu da fébrica.

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube