Peugeot 205 Turbo 16

Clássicos 13 Dez 2012

Peugeot 205 Turbo 16

O monstro dos rallyes

Apresentado em Fevereiro de 1984, o Peugeot 205 veio substituir o já cansado 104 ( este último foi apresentado em 1972 e apresentava já sinais de uma imagem desgastada no mercado automóvel). Quando surgiu, depressa o 205 passou a ser alvo dos olhares de uma camada jovem que pretendia um veículo de cariz citadino, mas que não prescindia de algum conforto. Esta berlina de 2 e 5 portas depressa se revelou um verdadeiro fenómeno de vendas, não só em França, mas igualmente um pouco por toda a Europa. O design de Pininfarina captou também os olhares do público feminino e entre os anos de 1983 e 1998, a marca de Sochaux construiu nada mais do que 5,3 milhões de unidades. A sua tração dianteira e motor dianteiro, bem como os seus engenhos de baixa capacidade – a versão base não ultrapassava os 954cc, fez da aposta da Peugeot um verdadeiro sucesso.
Este era o veículo ideal para a marca francesa atacar o Mundial de Rallyes na categoria máxima que era o Grupo B. Para isso, era necessária a homologação de 200 viaturas em versão de estrada. Para o fazer, a Peugeot desenvolveu um motor Turbo, de 16 válvulas, instalado em posição central, ao invés da proposta inicial de motor dianteiro. Graças a esta opção, os técnicos da marca asseguravam uma melhor distribuição de massas, melhorando assim a maneabilidade do conjunto. Claro que o propulsor foi bastante alterado e a berlina de dois lugares albergava assim um motor de quatro cilindros, refrigerado a água com uma capacidade de 1775cc. Para completar o rol de características, nada melhor do que dotar o 205 T16 de tração integral. A injeção estava a cargo de um sistema Bosch K-Jetronic e turbo-compressor KKK. A velocidade máxima anunciada para a versão de estrada deste 205 era de 210 km/h.
Após a homologação em Grupo B, o 205 Turbo 16 estreou-se no Mundial de Rallys, com pilotos como Timo Salonen, Ari Vatanen, Juha Kankkunen e Bruno Saby. Em 1985 e no ano seguinte, a formação liderada por Jean Todt venceu o Campeonato de Construtores, deixando os lugares seguintes para a Lancia e a Audi.

Características técnicas
Peugeot 205 Turbo 16, versão homologação

Carroçaria: Berlina de duas portas;
Motor: em posição central/ traseira; refrigerado a água; 4 cilindros em linha; 1.775cc (83 x 82mm); 200 bhp (DIN) 146 kW) às 6.750 rpm; bloco e culassa em aço leve; 4 válvulas por cilindro; Duas árvores de cammes à cabeça; taxa de compressão: 6,5 a 1; Injeção Bosch K-Jetronic;
Transmissão: quatro rodas motrizes; caixa de velocidades de 5 relações; diferencial central;
Chassis: monocoque, com estrutura traseira tubular; molas helicoidais;
Velocidade máxima anunciada: 210 Km/h

Texto: Redação
Imagens: Peugeot



PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment