Prémios dos melhores do ano

Eventos 03 Dez 2012

Prémios dos melhores do ano

A revista Octane voltou a eleger o melhor que se fez quanto a veículos clássicos em 2012. Para anunciar as decisões, nada melhor do que promover uma grandiosa festa e convidar uma das maiores personalidades do mundo automóvel. Derek Bell, vencedor por cinco vezes nas 24 Horas de Le Mans e duplo vencedor do Campeonato do Mundo de Sports Cars anunciou as diversas categorias e os respetivos vencedores numa noite bastante animada.
O prémio Distinção de uma Vida foi entregue a Lord Montagu, ele que é o grande mentor do museu de Beaulieu. No ano em que se comemoram 60 anos desde a abertura daquele espaço, a organização preparou uma pequena surpresa nos jardins do Palácio onde se realizou a entrega de prémios com a presença de seis carros ligados a Beaulieu. A importância de Lord Monatgu no universo britânico dos automóveis antigos prende-se com o facto dele ser o grande impulsionador do movimento alusivo ao carro histórico no Reino Unido. Por esta mesma razão, não foi estranho que o National Motor Museum tenha recebido a distinção na categoria de Melhor Museu ou Coleção do Ano.
Naturalmente que houveram mais prémios atribuidos nesta noite e outras personalidades distinguidas foram Jeremy Jackson-Styrner e Graham Sharpe a arrecadarem o troféu alusivo ao Melhor Evento do Ano, conjuntamente com o de Mérito Pessoal. Esta atribuição deveu-se à realização da primeira edição do Concurso de Elegância realizado no Castelo de Windsor.
O Melhor Restauro do ano foi atribuido ao Mercedes-Benz 680S de 1928, carroçado por Jacques Saoutchik. Após um meticuloso restauro efectuado por Paul Russell & Company, e destes terem viajado dos Estados Unidos para a Alemanha para verem outras carroçarias similares de Saoutchik, o carro venceu o Best of Show no Concurso de Elegância Automóvel de Peeble Beach.
Goodwood Revival voltou a vencer entre os nomeados para a categoria de Melhor Evento Desportivo do Ano.
Quanto à Publicação do Ano, este prémio foi diretamente para a obra intitulada de “Inside the Paddock; Racing Car Transporters at Work” de David Cross. Já quanto à categoria Suporte à Industria, os louros foram para a Audi Tradition pelo seu papel junto dos veículos antigos e clássicos, num ano em que esteve representada em mais de 25 eventos internacionais.
O troféu Carro do Ano foi entregue ao proprietário do Bentley 4 ½ Litros de 1931 que atingiu o valor de £5 milhões no iníco do ano.
Finalmente, a atribuição de Clube do Ano foi para o Aston Martin Owners Club, que organizoui uma série de eventos em Inglaterra e até mesmo no estrangeiro e reactivou o seu programa de competição.

Texto: Redação
Imagens: Tim Scott at Fluid Images (Tim@fluidimages.co.uk) para as imagens do Windsor Castle Concours of Elegance e International Historic Motoring Awards

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube