Objectivo do McLaren P1:

Modernos 25 Out 2012

Objectivo do McLaren P1: “ser o melhor carro do Mundo”

Uma das estrelas do Salão de Paris foi sem dúvida o McLaren P1, o sucessor “espiritual” do lendário F1, concebido por Gordon Murray no início dos anos noventa. Apresentado como “estudo de design”, o P1 é mais uma vez resultado da “inspiração tecnológica” da Mclaren na Formula 1, apresentando um objetivo simples: ser o melhor carro do mundo tanto em estrada como em pista. “O McLaren P1 será o herdeiro de 50 anos de experiência em competição” disse o Presidente Executivo da empresa, Ron Dennis, em Paris, quando da apresentação do modelo. “Há vinte anos elevámos a fasquia de desempenho dos supercarro com o F1 e o nosso objetivo com o P1 é elevá-la novamente” concluiu.
Tal como com o McLaren F1 de 1992, o McLaren P1 apresenta o motor colocado na posição central, atrás do habitáculo, e utiliza um chassis monocoque de fibra de carbono designado MonoCage, que é um desenvolvimento do MonoCell usado no atual C12 e 12C Spider. Todos os painéis da carroceria são produzidos em fibra de carbono para reduzir o peso.
Embora os detalhes acerca da motorização se encontrem reservados até ao Salão de Genebra do próximo ano, adivinha-se uma performance referêncial face à concorrência futura de modelos como o Porsche 918 Spyder, a versão de produção do Jaguar C-X75 ou o sucessor do Ferrari Enzo. Segundo o DIretor do programa, Paul Mackenzie “é claro que McLaren P1 terá um motor imensamente poderoso, travões excelentes e uma suspensão avançada, com uma relação de peso potência superior a 600 cv por tonelada. Mas a principal origem do seu extraordinário desempenho reside na excelência aerodinâmica a todos os níveis”, sobretudo o elevado nível de pressão aerodinâmica (downforce) com cerca de 600 kg – um valor semelhante ao do 12C GT3 de competição.
A empresa pretende colocar à venda dentro de doze meses uma versão de produção do Mclaren P1, durante as comemorações do cinquentenário da fundação da equipa de Fórmula 1, por Bruce Mclaren, em 1963.
Mais informações em www.mclaren.com

Texto: Jornal dos Clássicos
Imagens: Mclaren Cars



PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment