BOAC 500 e BOAC 1000: a história de uma prova de resistência

Arquivos 19 Set 2012

BOAC 500 e BOAC 1000: a história de uma prova de resistência

O piloto britânico David Piper foi o vencedor da primeira corrida de resistência realizada no circuito inglês de Brands Hatch – em Kent, Inglaterra – no ano de 1966, dividindo o volante do AC Cobra com o americano Bob Bondurant. Embora não contasse para o campeonato, o sucesso da prova nesse ano serviu para, no ano seguinte, colocar a corrida de seis horas na lista de provas pontuáveis do calendário. Com o patrocínio da British Overseas Airways Corporation, foi então realizada, em 1967, a primeira BOAC 500 – originalmente com a distância de 500 milhas. Com o aumento da velocidade dos carros – e tratando-se de uma prova com um tempo limite estabelecido –, as distâncias percorridas foram-se tornando maiores, pelo que em 1970 a prova passou a designar-se BOAC 1000, em clara referência ao aumento para 1000 Km, uma distância agora semelhante a outras provas do campeonato do mundo. Esta prova de resistência acabou por se realizar até 1989, embora com o seu limite alternado entre a distância de 6 horas ou os 1000 Km, em anos sucessivos.
É da época que medeia entre o seu início e 1972 que nos fala o livro de Christian Naviaux, editado em francês, pelas Editions du Palmier, “Brands Hatch – BOAC 500 & BOAC 1000 1967-1972”. Em 122 páginas, ilustradas com 120 fotografias, o autor conta-nos em pormenor os episódios do Campeonato do Mundo de Sport Protótipos realizados no circuito de Brands Hatch, prova que ficará para sempre na memória como um clássico de resistência, com as inesquecíveis lutas entre Ferrari e Porsche, na época dourada do automobilismo.
Mais informações e disponibilidade em www.ascari.pt

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube