À venda o protótipo do Ferrari 250 GT California Spider

Mercado 03 Ago 2012

À venda o protótipo do Ferrari 250 GT California Spider

À venda no leilão de Pebble Beach, da Gooding & Company, de 18 e 19 de Agosto, está um importante e verdadeiramente singular protótipo de pré-produção do Ferrari 250 GT LWB California Spider, de 1957. Trata-se do primeiro exemplar produzido, o protótipo original de fábrica e um carro com características diferentes de qualquer outro.
Incentivado por Luigi Chinetti e John von Neumann, a construir um desportivo aberto para o mercado americano, Enzo Ferrari, decidiu-se pelo seu chassis Tipo 128C, já então bastante desenvolvido, que servira de plataforma aos 250 GT, desde o humilde Ellena até ao Berlinetta de Tour de France. O chassi escolhido foi o nº 0769 GT, e o motor instalado foi o V12 de 2953 c.c. SOHC, com carburadores Weber 36 DCL3 – com provas já dadas nos modelos de produção de 250 – que debitava cerca de 225 cv às 7000 rpm. A transmissão era no entanto fora do vulgar, com quatro velocidades mas com a 1ª para trás, tipo Porsche. Depois de concluída montagem, o chassis foi então enviado para a Carrozzeria Scaglietti, em Modena, para o fabrico da carroçaria.
Como a construção de um protótipo era muitas vezes um trabalho de improviso, a carroçaria foi fabricada em aço, que era mais barato e mais fácil de trabalhar que o alumínio. Nas suas formas gerais, a carroceria de Scaglietti criada para este 0769-GT combinava os atributos mais desejáveis da exclusiva série 1 Cabriolet – desenhada por Farina e que servira de inspiração a Scaglietti – apresentando já algumas das características comuns aos subsequentes trabalhos de Scaglietti.
O projecto do 0769 GT foi concluído a 16 de Dezembro de 1957, seis meses antes da produção do primeiro California Spider e como o único exemplar concluído, este protótipo foi usado para apresentar o novo modelo sendo bastante fotografado para acções de promoção e vendas. São essas as fotografias que surgem na primeira brochura do California Spider.
Vendido a George Arents, a 3 de Janeiro de 1958, após a chegada à Luigi Chinetti Motors, em Nova York, o Califórnia Spider manteve-se nos Estados Unidos até 1960, sendo nessa altura vendido para Porto Rico onde logo venceu a corrida do Puerto Rico Festival e, no mesmo ano, o De Diego Trophy na pista de Antilles. Só em 1980 regressaria aos Estados Unidos para um restauro que duraria 14 anos, e que entretanto que lhe remove o motor original. Já com outro dono, e o restauro concluido, em 1994 o carro inicia um périplo pelos mais prestigiados concursos e eventos americanos como o FCA International Concours in Monterey, o Concorso Italiano em Carmel Valley e Rosso Rodeo em Beverly Hills, o New Hope Auto Show da Pennsylvania e o Pebble Beach Concours d’Elegance. Finalmente em 2004 o seu proprietário consegue localizar o motor original. Já com números de chassis e motor correspondentes, o carro foi inspecionado pela fábrica Ferrari e tendo-lhe sido atribuido um certificado de autenticidade “Ferrari Classiche”.
Não só este 0769 GT serviu como base para uma das mais emblemáticas séries de desportivos jamais construídas, como promoveu a glamourosa imagem da Ferrari nos Estados Unidos. Pela sua importância história, ao longo dos anos o 0769 GT tem aparecido em inúmeros livros, incluindo “California Spyder” de Stanley Nowak e “California Spyder: A Ferrari of Particular Distinction” de George M. Carrick.
Para este verdadeiramente único Ferrari 250 GT LWB California Spider, de 1957, a leiloeira de David Gooding tem previsto um valor de venda situado entre os 6 e os 8 milhões de Dólares americanos.
Para mais informações visite www.goodingco.com

Texto: Jornal dos Clássicos
Imagens: Gooding & Company – Mathieu Heurtault



PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment