À venda o GT40 que foi o carro-câmara no filme Le Mans, de Steve McQueen

Mercado 24 Jul 2012

À venda o GT40 que foi o carro-câmara no filme Le Mans, de Steve McQueen

O Ford GT40 que foi utilizado em 1970 por Steve McQueen durante as filmagens do filme “Le Mans” – para transportar câmaras de filmagem durante as sequências de pista – vai ser levado a leilão, nos próximos dias 17 e 18 de Agosto, pela RM Auctions, em Monterey, Estados Unidos.
Trata-se do chassis P/1074, um carro com uma história atribulada, ainda que excepcionalmente bem documentada. Senão vejamos: o carro começou a sua existência como o Mirage M.10003, e venceu a sua corrida de estreia, em Spa, em Maio de 1967, com Jacky Ickx e Dick Thompson ao volante, naquela que foi a primeira vitória de sempre para um carro com as cores da Gulf. Após mudança de regulamentos da FIA para a temporada de 1968 – que reduziu o tamanho do motor dos protótipos para três litros e para cinco litros nos carros de produção (Grupo 4), com uma construção limitada de 25 exemplares – o Mirage M.10003 regressou à John Wyer Automotive., em Inglaterra, para a sua conversão num GT40 de Grupo 4, entretanto concluída em 23 de Fevereiro de 1968. A carroçaria reforçada com fibra de carbono usada nos Mirage M1 – agora os P/1074, P/1075 e P/1076 – foi uma das primeiras utilizações daquele material na construção de painéis em carros de competição.
Logo após a sua conversão num GT40, o P/1074 correu em Daytona a 3 de Fevereiro de 1968, em Sebring a 3 de Março de 1968, com David Hobbs e Paul Hawkins ao volante. De seguida, fez testes em Le Mans, nas mãos de Jacky Ickx, tendo estabelecido um recorde da melhor volta com 3 minutos e 35,4 segundos. Novamente conduzido por Hawkins e Hobbs, o P/1074 venceu os 1000 km de Monza, a 25 de Abril de 1968. A 19 de Maio de 1968, com David Hobbs e Brian Redman terminou em sexto lugar no Nürburgring, voltando a reunir Hawkins e Hobbs para terminar no segundo lugar em Watkins Glen. Este chassis P/1074 acabou no entanto por desistir em Le Mans – que em 1968 se realizou excepcionalmente a 8 de Setembro, devido aos tumultos populares iniciados em Maio –, naquela que foi a última corrida da temporada nesse ano.
Em Outubro do mesmo ano, o P/1074 foi emprestado à Ecurie Fracorchamps – ao piloto belga Jean (Beurlys) Blaton, para substituir o seu P/1079 destruído em Le Mans – tendo no entanto regressado à posse da J.W.A, no início de 1969, para David Hobbs e Mike Hailwood terminarem em quinto lugar no BOAC 500, em Brands Hatch.

O carro-câmara de LeMans

A existência deste P/1074 mudou drasticamente quando, já em 1970, na posse de David Brown, foi alugado à Solar Productions de Steve McQueen, para ser utilizado como um carro-câmara no filme “Le Mans”. McQueen insistia para que os carros fossem filmados em andamento, a alta velocidade, exigindo por esse motivo que o carro no qual estavam instaladas as cameras fosse capaz de um elevado desempenho, de modo a acompanhar os carros principais. É então que o tejadilho é removido, de modo a permitir a instalação do equipamento de filmagens, mantendo-se um pequeno pára-brisas com apenas poucos centímetros de altura, numa operação que resultou negativamente na aerodinâmica do carro, tornando-o extremamente difícil de controlar a alta velocidade. Este GT40 modificado foi no entanto utilizado no início da corrida de 24 horas de Le Mans de 1970 (e durante os cinco meses subsequentes, até ao final das filmagens), com duas câmaras de filmar montadas na frente sobre o pneu sobressalente, a par de uma outra câmara estabilizada por um giroscópio, com rotação de 180 graus montada na traseira. Uma quarta câmara de 35mm foi montada acima da porta do lado do passageiro.
Com o final da produção de “Le Mans” o carro passou por várias mãos até que, em 1972, Willie Green iniciou o seu restauro à configuração fechado do GT40 (embora com alguns pormenores diferentes da conversão inicial) tendo corrido em várias eventos, em Inglaterra.
Este P/1074 esteve presente na reunião do 25º Aniversário do GT40 em Watkins Glen, em Setembro de 1989 tal como no 30º Aniversário, em Julho de 1994. Apareceu em vários livros, e é replicado em vários modelos, tanto como o carro-câmara de Le Mans como na sua configuração de corrida “convencional” de Le Mans.
O atual proprietário comprou o P/1074 e enviou-o para a empresa de Harley Cluxton para uma restauração completa em 2002, na qual recebeu os pormenores originais da conversão em GT40 que lhe faltavam.
Em 2003, Jackie Oliver conduziu o P/1074 no Goodwood Festival of Speed e em 2009, foi guiado pelo seu primeiro piloto, David Hobbs, no Amelia Island Concours d’Elegance, onde foi premiado com o troféu “Best in Class”.
Curioso será o facto de a carroceria Mirage original de 1967 ser agora fornecida com o carro, podendo o novo proprietário colocá-lo com a sua configuração inicial.
O leilão da RM Auctions decorrerá no Portola Hotel & Spa, em Monterey, no mesmo fim de semana em que se realiza o Concours d’Elegance de Pebble Beach.
Mais informações em www.rmauctions.com

Texto: Jornal dos Clássicos
Imagens: RM Auctions – Pawel Litwinski

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube