À venda o Maserati A6G/54

Clássicos 23 Jul 2012

À venda o Maserati A6G/54 “Frua Berlinetta” de Jay Kay

Fabricado entre 1947 e 1957, o Maserati A6 conheceu várias versões de motor e de carroceria, com as distintas formas de Allemano, Frua, Pinin Farina e Zagato a expressar diferentes resultados, para diferentes configurações.
Foi em 1947 que a Maserati apresentou a sua primeira versão do A6, no salão internacional do automóvel de Genebra, com uma carroceria de Pinin Farina e um motor 1500, com caixa de quatro velocidades. Apesar do seu estilo elegante, o A6 não foi bem recebido, sobretudo devido às suas fracas prestações.
Já sob o controlo da família Orsi desde 1937, e com a saída dos irmãos Maserati após o período de dez anos posterior à venda das suas ações (após o qual formaram a OSCA em 1948), a empresa viu-se de repente sem engenheiros e com um débil motor de 6 cilindros em linha, a debitar apenas com 65 cavalos. O verdadeiro potêncial desse motor viria no entanto a ser revelado mais tarde, após o aumento da sua capacidade para 2 litros.
Já com 100 cavalos de potência, a par de de outras melhorias mecânicas, foram mostradas três versões de carroceria para o A6, no salão de Paris de 1951: uma berlina de Pinin Farina, um spider criado por Frua e um coupé de Vignale.
Com a entrada, em 1953, do famoso engenheiro Gioacchino Colombo – bem conhecido pelo seu trabalho com a Ferrari – a Maserati continuou a modificar o motor do A6, agora designado A6GCM, incluindo a introdução de duas válvulas por cilindro, dupla árvore de cames e dupla ignição. A potência subiu assim para quase 200 cv levando ao sucesso nas corridas com novos pilotos como Fangio, Gonzalez, Marimon, Bonetto e Graffenried.
É em 1954 que surge o A6G/54, no mesmo ano em que o Maserati 250F de Fangio vence a sua corrida de estreia – o Grande Prémio da Argentina. Com 1985 c.c. e três carburadores Weber 40DCO3, o motor do A6G/2000 Gran Turismo (como também era designado) desenvolvia agora 150 cv às 6000 rpm, com 210 km/h de velocidade máxima.
Foram construídos 60 carros no total, numa produção que rondou pouco mais de três anos, em quatro carrocerias diferentes, com um terço a serem vendidos no estilo coupé de competição de Zagato.
O elegante Maserati A6G/54 que aqui apresentamos na versão “berlinetta”, foi fabricado pelo carroçador e designer de Turim Pietro Frua, em 1955, com o número de chassis 2114 e foi o carro que esteve em exposição no salão automóvel de Paris, naquele ano. Vai ser levado a leilão nos próximos dias 18 e 19 de Agosto, em Pebble Beach, pela Gooding & Company. É propriedade de longa data do entusiasta dos automóveis e conhecido músico britânico – de pai português – Jay Kay, vocalista da banda Jamiroquai. Na sua posse, este Maserati A6G/54 ganhou o troféu Best of Show no Salon Privé em 2007 e participou nas Mille Miglia em mais de uma ocasião.
Segundo a Gooding & Company, o seu valor de venda é estimado entre os 1,5 e os 2 milhões de dólares. Refira-se que, em 2010, a Gooding & Company foi responsável pela venda de um modelo semelhante – do mesmo ano, mas com carroçaria Zagato, com chassis n° 2105 – por 1 595 000 dólares.
Um dos três leilões anuais da Gooding & Company, o leilão de dois dias de Pebble Beach acontece a propósito do Concurso de Elegância com o mesmo nome. No ano passado, a Gooding & Company realizou 78 milhões de dólares numa venda total sem precedentes, com o protótipo de um Ferrari 250 Testa Rossa de 1957 a atingir 16,39 milhões de dólares.
Mais informações em www.goodingco.com

Texto: Jornal dos Clássicos
Imagens: Gooding & Company – Mathieu Heurtault



PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment