Capacete Bell de Senna levado a leilão em Silverstone

Mercado 11 Jul 2012

Capacete Bell de Senna levado a leilão em Silverstone

Um capacete Bell usado por Ayrton Senna numa sessão de testes da Williams, em 1994, vai ser leiloado pela Silverstone Auctions, a 21 de Julho, num leilão integrado no festival Silverstone Classic, que decorre no próximo fim de semana, em Inglaterra.
Trata-se de um modelo Vortex Type SS Penske 93/94, usado por Senna ao volante de um Williams FW16, no circuito de Paul Ricard, em Março de 1994 – apenas dois meses antes do seu trágico acidente mortal, na curva Tamburello do circuito de Monza, durante o Grande Prémio de San Marino. Trata-se de uma peça de elevado valor histórico, carregada de significado, sobretudo para os fans do malogrado piloto brasileiro. Deste lote 26 fazem também parte, para além do interfone e dos auscultadores, um certificado de originalidade e uma fotografia de Senna usando o capacete.
A avaliar pelo valor de 71 500 Libras alcançado em Fevereiro pela Silverstone Auctions com a venda de um outro capacete de Senna, não será difícil imaginar que a peça agora leiloada será um dos itens mais desejados.
No mesmo leilão estará também à venda uma réplica de um capacete de Senna em 1990, pintada por Sid Mosca – o artista responsável pela decoração dos capacetes do piloto brasileiro, e pela pintura dos originais – com um valor estimado em 5000 e 6000 Libras.
Refira-se que o desenho do capacete de Senna não teve mudanças significativas, excepto em relação aos patrocinadores, embora o tom de amarelo se tenha alterado várias vezes. Em 1985 e 1986, em algumas corridas, Senna usou uma cor de base amarelo fluorescente. Em 1994, o capacete era um tom amarelo mais claro, para complementar o azul e branco do seu Williams. As marcas dos capacetes foram várias, durante a sua carreira: Bell de 1984 a 1988; Rheos de 1990 a 1991 (uma marca da Honda); Shoei entre 1992 e 1993; e finalmente Bell em 1994.
Outros capacetes originais fazem também parte dos lotes levados a leilão em Silverstone, destacando-se o Bell de John Watson usado em 1979, ao volante do seu McLaren M29, estimado entre 5000 e 6000 Libras, o GPA de Didier Pironi usado em 1981 ao volante do Ferrari 126CK com um valor estimado entre 7000 e 8000 Libras, o GPA de Derek Warwick usado em 1984 a par do Renault RE50, capaz de atingir as 4000 Libras.
Deste leilão fazem ainda parte 91 automóveis e cerca de 50 outras peças de automobilia, como maquetas, livros, pinturas e medalhas.
Mais informações em www.silverstoneauctions.com

Texto: Jornal dos Clássicos
Imagens: Silverstone Auctions

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube