Ferrari 275 GTC de 1966 vendido por mais de um milhão e meio de Euros

Mercado 09 Jul 2012

Ferrari 275 GTC de 1966 vendido por mais de um milhão e meio de Euros

O Ferrari 275 GTC de 1966 foi a estrela do leilão da Artcurial no Le Mans Classic, este fim de semana, tendo atingido 1540 200 Euros, num evento que realizou perto de 9 milhões de Euros. Dos 240 lotes apresentados – 70% dos quais sem valor de reserva –, 138 eram automóveis, sendo que dez eram vencedores de provas históricas, como o já referido Ferrari 275 GTC com chassis nº8457, que foi o vencedor à classe dos 1000 km de Nürburgring de 1966.
Outras transações a mercer referência foram as de um Ferrari 365 GTB/4 Daytona Coupé 1972 por 800 297 Euros, um Mercedes 300 SL Roadster de 1961 por 643 300 Euros, um 300 SL Gullwing de 1955 por 557 500, Ferrari 250 GT Coupé “barnfind” de 1959 por 210 900 Euros ou um Alfa Romeo Giulia Sprint GTA de 1965 por 128 700 Euros.
Outros resultados interessantes foram, o insólito SIMCA 100 com publicidade da Butagaz para o Tour de France de 1962 que foi vendido por 23 800 Euros e o curioso Messerschmitt KR 200 de 1958 que foi vendido por 33 400 Euros.
Na automobilia, os destaques foram para uma bomba de gasolina da Gulf, de 1955, que chegou aos 6600 Euros e para uma série de posteres de Steve McQueen no mítico filme “Le Mans”, que mudaram de mãos por valores entre os 2600 e os 3800 Euros.
O leilão foi considerado um grande sucesso por Matthieu Lamoure, diretor automóvel da Artcurial. Para este responsável, “após o nosso primeiro leilão de no Le Mans Classic de 2010, que realizou 7 milhões de Euros, o valor próximo dos 9 milhões deste ano, representam um aumento substancial. A taxa de vendas foi superior a 80%, com muitos carros a ser licitados por compradores estrangeiros”.
Deste leilão faziam parte 41 automóveis da famosa colecção Heuliez – na sua maioria modelos únicos ou protótipos, tendo o conjunto obtido cerca 750 000 Euros, com o Museu de Chatellerault, a reivindicar a compra de três modelos. Refira-se que o Citroën SM Espace de 1971 foi vendido por 109 600 Euros.
O Porsche 908 de 1968 (vencedor em Zellweg), com chassis nº005 e o Audi R10 TDI de 2007 com chassis nº201 (o único protótipo Audi campeão do mundo em mãos privadas) não foram vendidos, tal como o Ligier JS1 de 1970 e o JS2 de 1974 que venceu o Tour de France de 1974 e ficou em segundo lugar nas 24 Horas Le Mans de 1975.
Mais informações em www.artcurial.com

Texto: Jornal dos Clássicos
Imagens: Artcurial/Jornal dos Clássicos

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube