“Team Lotus: My view from the pit wall” – um polémico retrato de Peter Warr

Arquivos 13 Jun 2012

“Team Lotus: My view from the pit wall” – um polémico retrato de Peter Warr

No ano em que a Lotus comemora o seu 60º aniversário, é finalmente publicado o polémico retrato escrito de Peter Warr sobre a equipa de Fórmula 1 da Lotus – da qual Warr era o “manager” e um dos aliados mais próximos Colin Chapman.
Responsável pelo início das carreiras de pilotos como Ayrton Senna e Nigel Mansell, Peter Warr dá-nos nesta obra póstuma – numa descrição, muito informativa e extremamente franca – uma visão muito própria sobre Chapman, bem como sobre o conjunto de mecânicos e pilotos com quem trabalhou ao longo da sua carreira na Lotus. Dividido em cinco secções principais – Colin Chapman, Bernie Ecclestone, mecânicos, engenheiros e, de longe o mais longo, os pilotos, o livro inclui muitos grandes nomes da época dourada da Lotus. Sem receio de ferir egos ou susceptibilidades, Warr critica-os do seu incomparável ponto de vista. Digna de referência é a sua opinião desfavorável sobre Mansell, que se estende por várias páginas, chamando-lhe um “condutor falhado”, que “deitou fora dois campeonatos”, chegando mesmo a alegar que o prolongamento do seu contrato com a Lotus se deveu a “um momento totalmente atípico de fraqueza” por parte de Chapman. Este capítulo inclui também uma passagem sobre Jochen Rindt, onde Warr dá um parecer fundamentado sobre os fatores que levam ao seu acidente fatal em Monza, em 1970. O autor faz também referencias interessantes sobre Emerson Fittipaldi, que se destacou pela positiva, mas deixou a equipa “sob uma nuvem” em 1973. Sobre Senna, Warr dá-nos conta não apenas do génio ao volante mas de como os conhecimentos técnicos do piloto, estimularam a equipa a acelerar o desenvolvimento da seus carros. A seção sobre os mecânicos também é digna de ser mencionada, dando crédito a heróis desconhecidos da Lotus através de algumas das melhores histórias de uma obra que permaneceu inacabada desde a morte de Warr, em 2010, apesar de praticamente pronta.
Numa edição em capa cura, apenas em língua inglesa, com 240 páginas e cerca de 60 fotografias, será certamente um livro apreciado por todos os entusiastas do desporto motorizado.
Para mais informações e disponibilidade consulte www.ascari.pt



PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment