XX Automobilia de Aveiro, um aniversário coroado de exito

Eventos 05 Jun 2012

XX Automobilia de Aveiro, um aniversário coroado de exito

A comemorar 20 anos em 2012, realizou-se mais uma edição da Automobilia de Aveiro, num aniversário coroado de exito, a testemunhar a dedicação do Clube Aveirense de Automóveis Antigos na promoção e conservação do património rodoviário nacional.
Para além das áreas destinadas à venda de automóveis, peças, ferramentas, brinquedos ou livros e manuais – com a presença de expositores estrangeiros oriundos Espanha, França, Bélgica, Reino Unido – ao longo de três pavilhões, também os clubes, contaram com espaços previlegiados, com a presença dos clubes oficiais Mini, Porsche, Mercedes W123, Renault 4L, Vespa e Citroën 2CV. Esta XX Automobilia realizada de 18 a 20 de Maio último, contou também com exposições de micro-carros com exemplares Messerschmit, Isetta, Gogomobile e Sado, motos BMW (entre as quais o mais antigo exemplar do mundo de uma R2 de 1931, Série I com nº de quadro 28), e dos americanos Chevrolet Corvette e Ford Thunderbird na entrada principal, para além dos autocarros, na zona exterior da feira.
Reconhecidamente o mais antigo evento do género realizado em Portugal, a Automobilia de Aveiro é considerada um ponto de encontro para colecionadores ou entusiastas de motos e automóveis clássicos, não só em Portugal mas também na península Ibérica.

Para assinalar este 20º aniversário da Automobilia de Aveiro, o Clube Aveirense de Automóveis Antigos promoveu também o I Concurso de Elegância Automóvel Automobilia, no domingo, dia 20 de Maio. O vencedor foi um Brasier 16hp Tourer, com o troféu Best of Show. Dos 19 modelos presentes a concurso, os vencedores foram os seguintes:
Classe A: Cadillac Model C, de 1904 – de António Vilar;
Classe B: Brasier 16hp Tourer, de 1907 – de Fernando Martins;
Classe C: Packard 326 Roadster, de 1926 – de Fernando Luzio;
Classe D: Mercedes 170 Cabriolet, de 1931 – de Milton Luzio;
Classe C: Citroën 2CV, de 1953 – de António Pinheiro.

Para esta 1ª edição, foram considerados admissíveis automóveis fabricados até 1960, separados por classes FIVA: A (até 1905), B (de 1906 a 1918), C (de 1919 a 1930), D (de 1931 a 1945) e E (de 1946 a 1960), avaliados pelo “rigor da sua beleza”, estado de conservação ou recuperação e respeito pela originalidade.

Texto: Jornal dos Clássicos
Imagens: Paulo Araújo

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube