Um Porsche 911 Speedster de 1989 por 275 mil dólares

Mercado 22 Mai 2012

Um Porsche 911 Speedster de 1989 por 275 mil dólares

O 356 Speedster original, fabricado pela Porsche entre 1954 e 1959, foi concebido para os Estados Unidos a pedido de Max Hoffmann – o importador para aquele país –, como um modelo mais “despido”, destinado a uma clientela mais jovem com menos posses, mas acabou por granjear um culto que se mantém até aos dias de hoje. Demorou cerca de 30 anos para o conceito ressurgir, desta vez baseado no 911, para abrilhantar uma linha de produtos um pouco envelhecida, numa época em que a dolorosa recessão económica do final da década de 1980 contribuiu para reduzir drasticamente as vendas.
Lançado no salão automóvel de Frankfurt em 1988, ao lado do Carrera 4, o 911 Carrera Speedster foi desde cedo um sucesso absoluto, com seu o pára-brisas mais curto bastante inclinado e a cobertura “tonneau” do seu cockpit. Os Speedsters de produção eram, no entanto, um pouco menos espartanos, com um pára-brisas mais alto e uma capota “quase” igual à do Cabrio, embora operada manualmente e mais simples, sem forro e com uma isolamento mais fino, permitindo o seu armazenamento debaixo de uma elegante cobertura de fibra de vidro, que lembrava as carrocerias dos anos 50.
A produção deste Speedster iniciou-se em 1989, sendo fabricados apenas 2100 automóveis tal como planeado pela Porsche. Todos os carros foram equipados com um chassis já com especificações do Turbo, travões com discos perfurados e quatro pistões. A maioria dos Speedsters também foram equipados com o impressionante “Turbo Look” – a carroceria alargada e “asa” traseira do modelo topo de gama –, embora fossem fabricados 159 Speedsters que mantiveram uma carroceria estreita normal. O Speedster foi também o último modelo Porsche a ser produzido na antiga fábrica “de tijolo” em Estugarda, tendo a produção sido mudada para as novas instalações, do outro lado da rua.

Um Speedster feito por medida

A marcar apenas cerca de 4200 milhas, este Speedster de 1989 é apenas um dos 823 exemplares destinados ao mercado dos americano, e as alterações introduzidas por Michael Dingman – o colecionador seu proprietário –, tornam-no num modelo ainda mais especial.
Em 1992, Dingman submeteu este carro a uma conversão total com instalação de um turbo, sem olhar a despesas, com cerca de 38 000 dólares gastos apenas no motor.
Embora fosse já um carro de desempenho extremamente capaz, o motor 6 cilindros “boxer” deste Speedster viu a sua capacidade aumentada para os 3,5 litros com dupla dupla ignição, sendo também equipado com um turbo K-28 e intercooler feitos à medida, bem como todo o sistema de escape. O sistema de admissão foi também otimizado para minimizar o chamado “turbo-lag”. A suspensão foi atualizada com a instalação de amortecedores Carrera RSR na frente e na traseira ” e também através da actualização das barras de torção e das barras estabilizadoras dianteiras e traseiras. Foram também instaladas pinças de travão Carrera Turbo à frente como atrás, com muitas peças fabricadas de propósito para o efeito, além da utilização de pastilhas de carbono. As jantes América Roadster foram instaladas neste carro, com um custo de 7200 dólares. A caixa manual de cinco velocidades recebeu também um conjunto de relações mais curtas e outros pormenores incluem um roll-bar personalizado acolchoado e revestido em couro e espelhos retrovisores laterais Turbo.
Este carro será levado a leilão pela RM Auctions, nos próximos dias 9 e 10 de Junho, em New Hampshire nos Estados Unidos, prevendo a leiloeira que sejam atingidos valores de venda entre os 225 e os 275 mil dólares.
Mais informações em www.rmauctions.com

Texto: Jornal dos Clássicos
Imagens: RM Auctions

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube