RM anuncia 22 Ferrari para o seu leilão do Mónaco

Mercado 05 Abr 2012

RM anuncia 22 Ferrari para o seu leilão do Mónaco

A leiloeira canadiana RM Auctions anunciou em Londres, a inclusão adicional de uma série de modelos Ferrari ao catálogo do seu próximo leilão do Mónaco, agendado para os próximos dias 11 e 12 de Maio, no Fórum Grimaldi em Monte Carlo. Desta série destacam-se um dos dois únicos Ferrari 625 TRC Spider de 1957 a ser construído, e um Ferrari 206 S Dino Spyder de 1966, colocado à venda pela primeira vez em mais de 40 anos. Outra entradas notával é um Ferrari Spider 375 MM de 1953. No total, nada menos que 22 exemplares da marca italiana, abrangendo 60 anos de produção, serão transacionados no mesmo fim de semana em que decorre o GP Histório do Mónaco.
“Foi apenas recentemente que anunciamos uma maravilhosa coleção de carros de corrida para o leilão do Mónaco, de entre os quais uma coleção particular soberba da Ferrari, bem como carros de competição da Alfa Romeo”, diz Max Girardo, diretor administrativo da Europa RM. “Hoje temos o privilégio de reforçar ainda mais este fantástico leilão com esta magnífica série de carros de competição da Ferrari que, individualmente, representam alguns dos exemplos mais raros e desejados da ilustre história da casa de Maranello.”

3 entradas excepcionais

À cabeça do principal trio desta série de entradas recentes está um cobiçado Ferrari 625 Scaglietti TRC Spider, de 1957, com o chassis número 0680 MDTR. O mais raro de todos os “testa rossa” produzidos, o 0680 MDTR é um dos dois únicos 625 TRCs construídos pela fábrica e possui uma extensa e bem documentada história desde novo. Adequirido em 1957 pelo famoso piloto e empresário John von Neumann, o 0680 MDTR teve uma carreira de competição bem-sucedida nas mãos de vários pilotos, incluindo Richie Ginther e possui ainda o seu motor original de quatro cilindros e 2,5 litros. Nas mãos do seu atual proprietário desde 1981, o 0680 MDTR foi totalmente restaurado nas últimos três décadas, correu regularmente e foi mostrado com frequência em eventos de prestígio, incluindo duas aparições no famoso Concurso de Elegancia de Pebble Beach.
Outro Ferrari de competição levado a este leilão é um Ferrari 206 S Dino Spyder de 1966, cuidadosamente restaurado, com o chassis número 006. Com excepção do protótipo fábrica, este 006 é o terceiro 206 S dos 18 únicos exemplares construídos. Originalmente comprado por um concessionário Ferrari inglês, fez sua estréia na competição durante o RAC Tourist Trophy em Oulton Park, Inglaterra, com Michael Parkes ao volante. No seguinte mês de Junho, o 006 alinhou à partida dos 1000 Kms de Nürburgring, pilotado por Richard Attwood e Piper David. Em Agosto de 1967, este Dino 206 S foi vendido para a Suécia de onde não saiu até hoje. Encontra-se totalmente reconstruído e certificado pela Ferrari Classiche e pronto para correr. “Para muitos, o 206 S Dino é o epítome de um perfeito carro de corrida dos anos sessenta. Com um design impressionante, muito bem proporcionado e ostentando uma amplo palmarés de corrida nesse periodo, o 006 é um exemplo maravilhoso do S 206 Dino”, acrescenta o especialista da RM, Alex Classick.
Finalmente surge o Ferrari 375 MM Spider de 1953, com o chassis 0362 AM / PM 0374 que foi o primeiro Spider MM 375 a ser entregue. Fabricado em Dezembro de 1953, foi comprado para a Argentina, onde teve uma carreira de sucesso na corridas. Durante as temporadas 1954-1957, este 375 MM desfrutou de 18 pódios, incluindo 11 vitórias e dois Campeonatos nacionais argentinos, em 1954 e 1955. Uma das suas maiores vitórias foi na prova de estrada Turismo Carretera, em Setembro de 1954, que o seu segundo proprietário, Enrique Diaz Saenz Valiente, venceu a uma velocidade média de mais de 210 km/h. O carro acabou por deixar a América do Sul no início de 1980, tendo passado pelas mãos de uma série de colecionadores de destaque, incluindo Conde Vittorio Zanon di Valgiuata, Yoshiho Matsuda e John McCaw. Nos últimos anos, tem participado com sucesso em alguns dos eventos mundiais de renome, incluindo duas Mille Miglia Storica e quatro Monterey Historics.

Outras entradas dignas de referência

Outras entradas recentes da Ferrari para o catálogo do Mónaco da RM Auctions incluem:

• um Ferrari 225 Spyder Desporto ‘Tuboscocca’ de 1952, com o chassis 0192 ET, um dos 12 Spyder Vignale produzidos;

• um Ferrari FXX Evoluzione 2006, chassis 145766, apenas com um dono, sempre mantido no departamento Corse Clientina da fábrica Ferrari;

• um protótipo Ferrari F40 / GT de 1987, chassis ZFFGJ34B000074047, um dos cerca de oito F40 protótipos e um dos sete carros atualizados para especificações F40 GT por Michelotto;

• um Ferrari 250 GT Europa de 1955, com chassis número 0391 GT, um exemplar dos primeiros carros de produção deste modelo, vendido novo a Pietro Barilla;

• um Ferrari 166 Coupé Inter do um início de 1949, com chassis número 015 S, um de apenas 38 Inters produzidos entre 1948 e 1951, participante em 1949 do Geneva Motor Show e no Concurso de Elegancia Villa d’Este;

• um 1963 Ferrari 250 GTE, com chassis número 4093GT, muito bem restaurado;

• um Ferrari F1-2000, com chassis de competição 204, o primeiro Ferrari inteiramente concebido no túnel de vento Manarello e que correu no GP da Áustria. Certificado e restaurado à condição operacional de corrida em 2008 pela fábrica Ferrari, beneficiou de um novo motor em 2009 tendo apenas precorrido 400 km desde então;

• um Ferrari 599 GTB Fiorano de 2008, chassis número ZFFFD608000159049, com apenas 8,000 km e capaz de atingir uma velocidade máxima superior de 330 km/h.

Mais informações em www.rmauctions.com

Texto: Jornal dos Clássicos
Imagens: RM Auctions

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube