<strong>Imagens Reais no Imaginário</strong>

Arquivos 12 Ago 1996

Imagens Reais no Imaginário

Imagens perto de Caldas da Rainha, no Imaginário, nome curioso onde um comerciante de automóveis habita paredes meias com o Stand e sucata. Ali se podem ver automóveis clássicos em todos os estados e alguns bem engraçados apesar da falta de graça do seu aspecto geral. Vale bem a visita e talvez até para adquirir peças antigas retiradas de viaturas desmanteladas que são imagens reais no dia-a-dia no Imaginário…

Descubra a estrada 114-1 que liga Caldas da Rainha a Rio Maior onde, poucos quilómetros após Caldas e uma recta a descer, se encontra o Imaginário. No sentido inverso, Rio Maior-Caldas pela EN 114, passe por Matoeira ao cabo de 15 quilómetros após saída de Rio Maior, e entre pela 114-1 direcção Caldas. Numa zona de curvas um pouco adiante, uma ligeira subida leva-o ao Imaginário. Uma curva larga sobre a esquerda, mostra do lado direito uma série de automóveis usados para venda e primeiros vestígios de automóveis meio abandonados e uma sucata que se estende num terreno atrás.

As imagens que revelamos, podem não estar na melhor actualidade, podendo acontecer que ainda estejam em alguns casos, são uma recolha sobre modelos clássicos aos quais outros se podem ter juntado, esquecidos ao sabor do tempo ou a caminho de um triste fim. Vimos ali dois Alfa-Romeo 2000 GTV de anos 70 e Alfetta 1.6, bastante aproveitáveis e destinados a venda como usados. Muitos Datsun 1600, entre os quais bastantes SSS, talvez quatro, em diversos graus de conservação e uma série de peças usadas para estes carros com grande possibilidade de escolha, um “stock” onde se juntavam muitas peças e acessórios provenientes de automóveis desmantelados.



Alfetta 1600 muito aproveitável



Um dos 1600 SSS da Datsun


No “cantinho dos mais esquecidos” e apresentando gritante dificuldade de sobrevivência, um bonito Triumph Herald 13/60 convertível de anos 60 ombreava na mesma ingrata agonia com um Austin A35 Countryman de anos 50 enquanto o Morris Minor do mesmo período “nos pedia” que alguém ali fosse ter com ele para renovar a sua precária vida.

Triumph Heral Convertível dos anos 60



Austin A35 Countryman dos anos 50


Realidades do Imaginário que servem de alerta para que se respeitem estes modelos clássicos, uma mensagem que deixamos a comerciantes de automóveis e ao comércio de sucata, agora que fizemos a primeira visita “fora de portas” ao desolador mundo dos clássicos que são destinados e obrigados a conviver com a ferrugem a seus pés, num esquecimento total, anos a fio.

Se a curiosidade sobre o assunto destas linhas vos levar de passagem pelo Imaginário, podendo acontecer que de lá tragam ou um clássico ou peças que fazem aquele “jeitão” para um projecto de restauro, aproveitem ou um Sábado pela manhã ou todos os dias de semana menos Segunda-Feira. Nesse dia encerra a possibilidade de descobrir um excelente restaurante mesmo no interior do Imaginário e que saboroso, dá pelo nome de Adega do Albertino. Dar com ele não é difícil, de tão delicioso que é…

Regressamos a Caldas, imaginando o óptimo que seria ver aqueles clássicos activos quando, um relance de olhos (é o vício!) descobre um escondido “destroço” sufocando entre o matagal de uma casa abandonada, junta à placa Imaginário um clássico muito esquecido, que se guardava para a nossa foto. Fica assim registado que ali se encontrou este minúsculo Lloyd 600 de anos 50, produto de um construtor germânico de Bremen-Neustadt independente, mas muito ligado à marca de Carl Borgward. O costume, encontrar clássicos a cada passo não é difícil. Difícil é compreender (no real ou no Imaginário) o que estão a fazer no esquecimento anos a fio estes modelos, estragando a nossa vida e o ambiente. Aqui como em muitos outros pontos do país.

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube