Porsche 928 GT: A disrupção de uma marca

Arquivos 28 Out 2018

Porsche 928 GT: A disrupção de uma marca

Encurralada entre o desportivo 911 e o vulgar 914, a Porsche tinha, na década de 70, motivos de sobra para se preocupar com o futuro. A solução encontrada foi a chamada “geração transaxle”, automóveis com motor à frente e tracção traseira, utilizando o sistema de transmissão transaxle. O primeiro a utilizar a nova fórmula foi o 924, em 1975, um Coupé desportivo acessível, equipado com um motor de quatro cilindros. Quatro anos depois aparecia o 928, um luxuoso e potente Grande Turismo.

 

O design do Porsche 928, concebido por Tony Lapine, foi recebido com alguma apreensão. Os críticos consideravam as formas demasiadamente arredondadas, faltando pára-choques e faróis dianteiros evidentes. Contrapondo, Lapine afirmava-se satisfeito, convicto da ideia de que um design apreciado de forma imediata envelheceria mal, ao passo que um design “difícil” perduraria mais de 15 anos. E tinha razão.

 

Durante o primeiro ano de comercialização o Porsche 928 permaneceu inalterado mas, em 1980, foram introduzidos melhoramentos, sendo de assinalar o aumento da taxa de compressão do motor para 10:1 e os controlos automáticos do ar condicionado. Um pacote desportivo, composto por rodas mais largas, amortecedores mais firmes, um autoblocante e apêndices aerodinâmicos, foi também apresentado. Com a utilização do alumínio em diversos elementos da transmissão, o modelo de 1980 foi aligeirado em cerca de 100 quilogramas.

 

Com o crescente sucesso do novo modelo 928, a Porsche decidiu começar a “apimentar” a sua nova coqueluche, apresentando, em 1979, a versão S.

 

Mantendo a injecção Bosch K-Jetronic, o V8 via a sua capacidade aumentada para 4,7 litros, passando a debitar 300 CV de potência carroçaria ganhava novos apêndices aerodinâmicos à frente e atrás, o suficiente para atrair nova clientela ao Coupé de luxo.

 

O Porsche 928 GT foi apresentado em 1989, equipado com um diferencial electrónico com tecnologia herdada do mítico 959, e motor V8 aumentado para cinco litros de capacidade. A alteração da capacidade do motor V8 havia sido estreada na Europa em 1985, no modelo 928 S4, através de novas árvores de cames duplas à cabeça, comandando quatro válvulas por cilindro e nova gestão do motor Bosch Motronic, possibilitando um débito de 329 CV de potência às 6.200 rotações e um valor máximo de binário de 430 Nm às 4.100 rotações. O sistema ABS vinha de série, assim como os apêndices aerodinâmicos e jantes em liga leve, exclusivas do modelo.

 

Este e outros modelos icónicos da Porsche podem agora ser vistos na exposição temporária “Porsche: 70 anos de evolução”, patente no Museu do Caramulo.

 

Veja a galeria em baixo com algumas das melhores imagens do Porsche 928 GT.

 

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
ArrowArrow
Slider

TAGS: Museu do Caramulo Porsche Porsche 928 GT


PARTILHAR:

Mais Populares

Deixe um comentário

avatar