Corridas de Angola: O Festival Motor de Luanda de 1968

Arquivos 02 Ago 2018

Corridas de Angola: O Festival Motor de Luanda de 1968

Por Francisco Lemos Ferreira

Realizou-se em Maio de 1968 a 2ª Edição do Festival Motor na marginal de Luanda, que atraiu milhares de pessoas para um evento dedicado aos motores. Nunca até essa data se tinha registado uma enchente de público no Circuito da Fortaleza.
 
Perante o crescente interesse no desporto motorizado a organização início o evento com uma corrida de motorizadas, onde os pilotos demonstraram enorme perícia e determinação, alcançando médias verdadeiramente espectaculares.
 
Corritda de Motas
 
Seguidamente os concorrentes de automóveis iniciaram o treino para determinação da grelha de partida, sendo de salientar o excelente desempenho de Silveira Machado em Lancia Fulvia que se colocou na primeira fila da grelha num automóvel do qual não se esperava tanto.
 
Na corrida de automóveis encontravam-se frente a frente os melhores automóveis e pilotos da altura, sendo a expectativa e entusiasmo enorme à volta do evento. Antes da prova guardou-se um minuto de silêncio em memória de Casal Ribeiro que tinha falecido recentemente.
 
Partida Automóveis
 
Depois do espectacular arranque o primeiro a chegar à curva da baía foi o Lotus Elan de de Francisco Barbosa, sendo ultrapassado logo a seguir à curva por Ahrens de Novaes que assumiu a liderança, ocupando a posição até ao final da corrida demonstrando todas as suas capacidades como piloto e todas as potencialidades do Porsche.
 
Arranque Porsche vs Lotius
 
Mais atrás Francisco Barbosa em Lotus Elan, Fernando Pinhão em Alfa Romeo GTA e Silveira Machado no Lancia Fulvia travavam um duelo entusiasmante. O Primeiro a abandonar foi o Lotus ficando Fernando Pinhão e Silveira Machado a lutar pelo segundo lugar quase num “roda a roda”. O Alfa Romeo GTA provou ter mais velocidade de ponta e em recta destacava-se, mas o melhor conhecimento do circuito e experiência por parte de Silveira Machado fizeram com que nunca descolasse, até que o Alfa com o diferencial blocado, fez um aparatoso pião, pouco antes da curva da baía para enorme susto do público. Felizmente o Alfa Romeo ia no meio da estrada, pois se estivesse a ocupar a sua mão quando Fernando Pinhão perdeu o controle, teria investido contra a densa multidão que se acumulava nos passeio e em cima da estrada.
 
Desta e de outras situações semelhantes começou a tornar-se clara a ideia da necessidade indispensável da construção do autódromo de Luanda já que só assim se poderia oferecer garantia de segurança ao público e aos pilotos.
 
Acidente Ferreira Pires
 
Anteriormente a este pião do Alfa Romeo GTA qu elevou o piloto do Lobito a desistir, Ferreira Pires despistou-se e embateu violentamente com o Lotus Elan num candeeiro à entrada da marginal. O Lotus Elan ficou completamente destruído com o piloto a ser transferido de imediato para o hospital onde ficou internado com várias fracturas.
 
Muitos automóveis não resistiram às 100 voltas ao circuito e verificaram-se muitas desistências, numa luta titânica durante a tarde com muita emoção e brilho desportivo.
 
Ahrens de Novaes
 
Precisamente 1 hora 44 minutos, 2 segundos e 15 décimos após o início da prova, o fantástico Porsche 904 GTS de Ahrens de Novaes cortou a meta vitorioso depois de um domínio total durante a prova.
 
Classificação Geral
1º – Ahrens de Novaes – Porsche 904 GTS
2º – Silveira Machado – Lancia Fulvia
3º – Pinto Leite – Corte Real Pereira – Lancia Fulvia
4º – Carlos Conde – Cooper 1300 S
5º- Fernando Bernardino – Saaab Sonett
6º – António Lacerda – Cortina Lotus
7º – Ian Criagie – Cooper 1300 S
8º – Vitor Rodrigues – BMW 1600 TI
9º – Rui Frota – BMW 1600
10º -Carlos Ribeiro – Abarth 1300


TAGS: Ahrens de Novaes Angola Circuito da Fortaleza Corridas Luanda Porsche 904 GTS


PARTILHAR:

Mais Populares

Deixe um comentário

avatar