O Opel Kadett que Stalin adorava (e que copiou na URSS)

Arquivos 12 Abr 2018

O Opel Kadett que Stalin adorava (e que copiou na URSS)

Tudo começou quando Josef Stalin caiu de amores pelo primeiro modelo do Opel Kadett (apresentado em 1936). Tratava-se de um automóvel de concepção surpreendentemente moderna para o seu tempo, com 1073 cc e 23 cv.

 

O Kadett poderia ser comprado enquanto sedan ou conversível e a um atraente preço, tornando-se um êxito de vendas.

 

estaline-1-11418

 

Stalin decidiu que queria algo semelhante ao Kadett para a URSS. Só que havia um problema: a indústria automobilística local, que era um desastre. Os modelos que saíam dela estavam ultrapassados e eram verdadeiramente caros, mesmo em termos de economia socialista.

 

As ordens do ditador soviético, essas, eram bastante claras: chegar à posse de um Opel Kadett, desmontá-lo parafuso a parafuso e levá-lo a Moscovo.

 

Um aliado inesperado

 

Não era a primeira vez que a diplomacia russa – leia-se o KGB – recebia instruções similares. Nos princípios de 1938, por exemplo, havia conseguido fazer passar pela Suécia um par de unidades BMW R-71 com sidecar que o exército alemão mantinha a sete chaves como espinha dorsal da sua blitzkrieg e que seriam imediatamente replicadas na URSS sob a denominação Ural M-72.

 

estaline-2-11418

 

Mas uma coisa eram dois motociclos militares e outra o último modelo de automóvel comercial com todo o seu equipamento industrial. Já para não falar que Stalin não gostava nada que lhe dissessem que não. Nesta ocasião, a geopolítica tencionava alinhar-se com os interesses da URSS.

 

Para surpresa de todo um Velho Continente, no Verão de 1939 Berlim e Moscovo iniciaram contactos para a assinatura de um acordo de não agressão – o pacto Ribbentrop-Molotov – e os soviéticos aproveitaram a oportunidade para solicitar que lhes fossem cedidas algumas unidades do novo Opel Kadett.

 

A chancelaria do Reich resolveria, efectivamente, avançar com o negócio. A chegada do primeiro Opel Kadett concretizar-se-ia em finais de 1940 e perto do término do subsequente ano surgiria o soviético Moskvitch 400 modelo 10.

 

O automóvel, no entanto, não agradou a um Stalin furioso por ver que os faróis eram diferentes em relação ao modelo alemão (e que se tinham eliminadas as portas traseiras). Stalin daria, então, ordens para que houvesse um novo fabrico de acordo com a referência original.

 

O homem-forte da União Soviética acabaria por ter de esperar um pouco mais para ver satisfeitos os seus anseios, dado que a 22 de Junho de 1941 Hitler pôs em marcha a Operação Barbarossa e invadiu a URSS.

 

O modelo definitivo Moskvitch 400 – um clone exacto do Opel Kadett 38 – aguardou até 1947 para começar a rodar pelas ruas de Moscovo, num evento que o Kremlin fez coincidir com a comemoração dos 500 anos da fundação da capital soviética.
 
Veja a galeria de imagens do Opel Kadett e do Moskvitch 400 e tente encontrar as diferenças.
 

ArrowArrow
ArrowArrow
ArrowArrow
Slider


TAGS: Moskvitch


PARTILHAR:

Mais Populares

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

avatar